Ultimas Notícias

8/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Maio Verde: Dia Nacional do Combate ao Glaucoma alerta que consulta com o oftalmologista é a principal forma de prevenção



A doença silenciosa é uma das principais causas de cegueira irreversível e atinge cerca de  900 mil brasileiros

O glaucoma é uma das principais causas de cegueira irreversível e, para enfatizar este alerta, o dia 26 de maio é o Dia Nacional de Combate ao Glaucoma.  Segundo dados do Ministério da Saúde, no Brasil, cerca de 35 milhões de pessoas têm algum problema que causa dificuldade de enxergar. Dentre esses, pelo menos 900 mil possuem diagnóstico de glaucoma. No mundo, a doença atinge cerca de 64,3 milhões de pessoas entre 40 e 80 anos. A estimativa é de que, até 2040, esse número tenha aumentado para 111,8 milhões. 

O glaucoma é uma doença silenciosa apontada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como a segunda maior causa de cegueira no mundo e está ligada ao aumento da pressão intraocular. “A doença é uma condição ocular degenerativa que acomete o nervo óptico, estrutura responsável por levar a imagem captada pelos olhos até o cérebro. Quando a pressão intraocular apresenta níveis mais elevados, ao longo dos anos,acaba danificando o nervo óptico e causando o comprometimento do campo visual”, explica o oftalmologista Paulo Saunders, do Oftalmax. 

O tratamento convencional do glaucoma é feito através do uso de colírios e medicamentos diários. Embora a doença não tenha cura, ela pode ser controlada com o tratamento adequado e contínuo, evitando assim, o risco de cegueira irreversível. “A maioria dos casos, pode ser tratado com colírios, mas existem tratamentos mais avançados e eficazes, como o laser SLT, que tem o poder de diminuir em até 30% a pressão intraocular. Em outros casos, é necessário passar por procedimentos cirúrgicos”, afirma o especialista.

A doença pode acometer crianças, jovens, adultos e idosos, e aparece de forma mais frequente em pessoas que possuem histórico familiar de glaucoma, indivíduos com pressão ocular alta, lesões oculares traumáticas,hipermetropia,enxaqueca, diabetes e hipertensão. Por ser uma doença assintomática nas fases iniciais, seus sintomas se manifestam quando o paciente já apresenta danos irreversíveis no nervo óptico, sendo os principais sintomas visão turva e embaçada, manchas escuras e perda da visão periférica. Também é comum sintomas como olhos vermelhos e lacrimejantes, sensibilidade à luz, dor nos olhos e dor de cabeça.

“O glaucoma pode se desenvolver durante meses ou até mesmo anos sem apresentar nenhum sintoma. Por isso, é indispensável uma consulta anual com o médico oftalmologista para que seja possível realizar o diagnóstico precoce e o tratamento adequado. Manter um olhar mais atento à sua visão é fundamental para preservar a saúde ocular no futuro”, destaca Paulo Saunders.

Postar um comentário

0 Comentários