Ultimas Notícias

8/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Com música sem letra e voz, TIM chama a atenção para o silenciamento de mulheres vítimas de violência


Ação desenvolvida pela BETC Havas com as cantoras Agnes Nunes, Cynthia Luz e Marina Sena reforça que é preciso ouvir e acolher vítimas de assédio e outros tipos violência

Dados de 2021 apontam que, no período de um ano, mais de 26 milhões de mulheres sofreram algum tipo de assédio no Brasil, segundo pesquisa do Instituto Datafolha para o Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Esse número, no entanto, deve ser ainda maior: muitas das vítimas ainda sofrem em silêncio por medo, vergonha e até crença na impunidade. Por isso, a TIM – reafirmando seu compromisso por uma sociedade mais justa – se uniu a três cantoras brasileiras para jogar luz sobre o tema na campanha “Imagine que é possível ser ouvida”.

A ação criada pela BETC HAVAS cala três das mais potentes vozes da atualidade: Agnes Nunes, Cynthia Luz e Marina Sena. Após as cantoras anunciarem que lançarão uma música inédita juntas, celebrando o Dia Internacional da Mulher, a canção é divulgada sem letra ou qualquer voz. “A ideia é causar mesmo um impacto. A música tão aguardada não tem voz e mostra que muitas brasileiras são silenciadas todos os dias, em suas casas, no trabalho, nas ruas... O assédio está presente em diversas situações”, conta Ana Paula Castello Branco, diretora de Advertising e Brand Management da operadora. Ela ressalta ainda que a empresa vem investindo em ações internas e externas de combate ao assédio sexual e moral, preconceito e outros tipos de violência. “Estamos atuando fortemente, desde revisão de políticas internas até a adesão a movimentos reconhecidos pela sociedade”, destaca.

A partir do lançamento da música instrumental, a operadora e as cantoras convidam mulheres que já vivenciaram qualquer tipo de assédio para contarem suas histórias com a hashtag #SoltaAVoz, encorajando-as a falar e lembrando que elas que não estão sozinhas nessa luta. Embaixadoras da TIM, como IZA, Pequena Lo e Camila Loures, além de Gabriela Loran, Nah Cardoso, Thamires Hauch e Cris Guerra amplificam a mensagem. Com a mobilização nas redes, até o fim de março, alguns dos depoimentos serão os responsáveis por dar vida, letra e voz à canção que será interpretada por Agnes, Cynthia e Marina. Por ora, a canção “Hit Silenciado”, ainda sem voz, pode ser ouvida nas plataformas Apple Music, Deezer e YouTube (https://bit.ly/HitSilenciado).

Para Alexandre Vilela (Xã), VP de Criação da BETC HAVAS, “o principal objetivo da campanha é levar o tema ao maior número possível de pessoas, mostrando o quão urgente ele é. Trazermos uma canção sem voz e com artistas tão emblemáticas da música brasileira é extremamente potente e simbólico e vai ao encontro da rede que a TIMvem construindo em prol de uma sociedade mais justa. Para nós, da agência, é muito gratificante participar, de fato, dessa construção”.

Campanha está conectada a outras ações
Reforçando o compromisso com o enfrentamento às violências contra as mulheres, a TIM anuncia uma parceria com o Instituto Avon – organização não-governamental que atua na defesa de direitos fundamentais femininos. A operadora já integra, desde o ano passado, a Coalizão Empresarial pelo Fim da Violência Contra Mulheres e Meninas e agora conecta e divulga no app Mulheres Positivas a assistente virtual Ângela – criada pelo Instituto Avon para que as pessoas em situação de violência possam pedir ajuda de forma rápida e discreta, via WhatsApp, sem usar a voz.

Ao receber uma mensagem, a Ângela faz perguntas objetivas para entender o grau de risco que a mulher está exposta, e, ao avaliar a condição, dá o encaminhamento necessário, oferecendo, por exemplo, apoio psicológico ou jurídico e auxílio transporte ou acolhimento. A ideia de conectar a assistente ao Mulheres Positivas – aplicativo do movimento liderado pela TIM em prol da empregabilidade e desenvolvimento de carreiras das brasileiras – é, além de oferecer mais um canal de acesso, estimular que as mulheres acolhidas possam conhecer e se beneficiar da plataforma, que reúne vagas de emprego em mais de 50 empresas e cursos de capacitação gratuitos.

A parceria será anunciada em mais uma edição do TIM Convida, que acontece neste dia 08, às 16h30. O bate-papo virtual promovido periodicamente pela operadora em seu canal no Youtube abordará, dessa vez, os caminhos para o enfrentamento à violência contra mulheres e meninas. Participam Gabriela Manssur, Promotora de Justiça e especialista na Promoção e Defesa dos Direitos das Mulheres; Regina Célia Barbosa, Gerente de Causas do Instituto Avon; e Fabi Saad, idealizadora do aplicativo Mulheres Positivas e parceira da TIM no projeto.

Internamente, a companhia mantém o programa “Respeito gera respeito”, focado em promover um ambiente de trabalho mais seguro e livre de qualquer tipo de discriminação. A empresa revisou e criou políticas, realizou treinamentos sobre o tema, que serão ampliados para mais pessoas ao longo de 2022 e lançará, ainda este ano, um serviço diferenciado de apoio psicológico para as colaboradoras.

Postar um comentário

0 Comentários