Ultimas Notícias

8/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

A tradição da reportagem radiofônica Limoeirense


F Pessoa de Queiroz escolheu a cidade de Limoeiro-PE para a implementação da Rádio Difusora (também Caruaru, Pesqueira, Garanhuns). Nos anos 50, esta seria uma iniciativa que marcaria a vida social de Limoeiro e região com a potencialização da economia haja vista uma emissora de rádio presente. E assim foi. Concebida ainda nos moldes da época áurea do Rádio, apesar de já haver um declínio do meio de mídia dado o surgimento da TV, um teatro e auditorio foram dispostos à emissora. Ecoado no tempo, a determinação dos primeiros radialistas de Limoeiro estão pulsantes nos novos comunicadores da cidade... Em busca da notícia, na responsabilidade de informar ao público, outrossim o poderio da televisão o faça de modo amplo, imediato e com excelente técnica, lá estão no Salão das Bandeiras, no Palácio do Campo das Princesas os limoeirenses Luís Correia e Marcos Vinicius (Foto, por traz da repórter televisiva). 

Registramos essa paixão invejável pelo veículo rádio de ambos na cobertura da entrega do prêmio IDEPE 2019. Luiz já veterano (na foto, de costas, camisa amarela), consolida-se como repórter e produtor radiofônico, realizando reportagens ousadas aos padrões do rádio interiorano, especialmente o limoeirense - cabe-lhe tão somente o amadurecer e aperfeiçoar, regra inerente a todo, a toda profissional reconhecido. O jovem estudante Marcos Vinicius (na foto, de terno, entrevistando) disputa seu espaço na radiofonia limoeirense. Estas terras agreste, de já 3 ou 4 gerações de radialistas firma-se como na história das comunicações pernambucanas e seus talentos surgidos nessa cultura radiofônica peculiar são uma das provas da força do rádio. É parte forte da identidade de todo, toda limoeirense, a cultura radiofônica. VIVA O RÁDIO!  

Walter Eudes (Foto: Walter Eudes; NE TV )

Postar um comentário

0 Comentários