Ultimas Notícias

8/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Estudo aponta que cirurgia bariátrica diminui risco de câncer em pessoas obesas




O cirurgião bariátrico Sérvio Fidney enfatiza que alimentação saudável e a prática de exercícios físicos são indispensáveis para o sucesso do procedimento cirúrgico

A cirurgia bariátrica, conhecida também como redução de estômago, é um procedimento cirúrgico indicado para tratar casos graves de obesidade. Seu principal objetivo é a perda de peso e o controle das comorbidades comumente relacionadas, mas existem diversos outros benefícios promovidos pela cirurgia. Um estudo recente apresentado no encontro da Sociedade Americana de Cirurgia Bariátrica e Metabólica deste ano e publicado pela revista científica JAMA, aponta que a perda de peso proporcionada pela cirurgia bariátrica reduz em 32% o risco de surgimento de câncer em pessoas com obesidade. 

Outras pesquisas científicas mostram que pessoas acima do peso ou obesas possuem uma maior probabilidade de desenvolver vários tipos de câncer. “Essa relação ocorre por dois principais fatores. O primeiro é o acúmulo de gordura nas células que gera uma inflamação crônica, o que pode originar alterações celulares que predispõem a formação do câncer. O segundo mecanismo é na parte hormonal, pois a célula gordurosa pode gerar alterações dos hormônios sexuais, transformando os hormônios femininos em masculinos, e estimular as células sensíveis a estes hormônios, como próstata, mama e ovários, o que estimula o surgimento da doença”, explica o cirurgião bariátrico Sérvio Fidney. 

A cirurgia bariátrica, além de reduzir a probabilidade de câncer em pessoas obesas, também proporciona outros benefícios como o auxílio no controle da pressão arterial, do diabetes e melhoria na qualidade do sono, mas, para ser submetido a este procedimento é necessário se enquadrar em alguns requisitos importantes. O paciente precisa ter mais de 16 anos e índice de massa corpórea (IMC) acima de 35 kg/m2, além de ter falhado na tentativa de perder peso de outras formas, como dietas, exercícios físicos e medicamentos, por exemplo.

“Alguns estudos já trazem a obesidade como segundo fator mais importante para o surgimento de neoplasias, atrás apenas do tabagismo. Os estudos científicos vêm tornando cada vez mais evidente o valor da perda de peso intencional para reduzir o risco de câncer e mortalidade. Os benefícios oferecidos pela cirurgia bariátrica devem ser considerados para pacientes obesos, principalmente aqueles com histórico familiar relevante de neoplasias, mas além da cirurgia, é necessário que o paciente deixe para trás a rotina inadequada. É preciso iniciar uma mudança de vida desde o período pré- operatório e se adaptar a novos hábitos, incluindo uma alimentação saudável e a prática de exercícios físicos, que são fundamentais nesse processo. O sucesso da cirurgia bariátrica depende da mudança de hábitos”, enfatiza o especialista.

Postar um comentário

0 Comentários