Ultimas Notícias

8/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Startup cria jornada de digitalização em restaurantes com tecnologia em nuvem


Tagme utilizou o Microsoft Azure para criar aplicativos de reserva de mesa, fila de espera, pedido em menu digital e pagamento via celular

De acordo com dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o brasileiro gasta cerca de R$200 bilhões com alimentação fora do lar. Ou seja, consumo em bares e restaurantes, majoritariamente. Dado o tamanho e relevância deste mercado, a Tagme, startup do setor alimentício, decidiu criar tecnologias que tornassem a jornada dos consumidores mais digitais e eficientes, propondo otimização de processos e custos para os próprios estabelecimentos.   

De acordo com Roni Lacerda, sócio administrador, CFO e COO da Tagme, a companhia já nasceu com uma visão de ser disruptiva nesse mercado: “Começamos com cartas de vinho digitais por meio de tablets com foco no mercado B2C, depois visualizamos como a inovação poderia fomentar uma experiência melhor para os próprios estabelecimentos, permitindo a entrega de melhores serviços, aumentando a satisfação dos funcionários e a dos consumidores finais”, comenta.   

Foi a partir desta visão que a companhia decidiu buscar as tecnologias que suportassem a criação dessas funcionalidades. O Microsoft Azure foi a plataforma escolhida para a implementação de uma infraestrutura que trouxesse segurança de dados, escala, baixa latência e alta disponibilidade.  

 A nuvem é a base dos aplicativos da startup que contam com os serviços de reserva de mesas, menu digital via QR Code e fila de espera – que permite ao consumidor que aguarda, acompanhar o status da fila e receber um SMS com o menu do local. Atualmente, a companhia está trabalhando no “Live Menu Pro” que possui ferramentas para a realização do pedido de forma digital e de pagamento por meio do smartphone. Essa nova jornada é uma aposta da companhia para fechar todo o ciclo da jornada on premise do consumidor dentro dos bares e restaurantes.  Os testes em alguns restaurantes selecionados foram iniciados em fevereiro deste ano. 

 Com a nuvem e a digitalização acelerada devido à pandemia, a Tagme tem registrado um crescimento acelerado. Em dezembro de 2019, cerca de 650 mil pessoas utilizaram os restaurantes através da Tagme, seja para fazer reserva ou entrar na lista de espera. Atualmente, esse número já está acima de 3 milhões de pessoas. Roni Lacerda se diz otimista com a receptividade das tecnologias tanto pelos consumidores quanto pelas empresas: “A função de menu digital via QR Code foi lançada em 2020 e já possui mais de 50 milhões de visualizações. As pessoas estão buscando locais que tenham eficiência e promovam experiências interativas e de fácil usabilidade”, afirma.     

Outro serviço oferecido pela Tagme é o de CRM, a partir do qual os estabelecimentos conseguem utilizar os dados dos consumidores capturados nas jornadas – seguindo todas as normas da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) – para criar um relacionamento entre eles e a marca. “Apesar da infraestrutura dos aplicativos e ferramentas nele presentes serem da Tagme, os nossos clientes são quem têm propriedade dos dados ali informados e consentidos. Com isso, eles podem estabelecer ativações e conexões com seu público diretamente – o que os permite fidelizá-los e entregar um serviço ainda melhor”, conclui Lacerda.     

Para a Microsoft, a evolução da própria Tagme enquanto empresa que compreendeu a necessidade de auxiliar o setor gastronômico em sua inovação é um exemplo de como a tecnologia é um processo em cadeia com alto potencial de impacto. “Tudo começa a partir de uma ideia de disrupção e o serviço se espalha beneficiando todos os consumidores. A visão de mercado da Tagme em entender como o setor precisaria e estaria aberto a essas tecnologias é essencial para que o mercado seja mais ágil e personalizado para o consumidor e tenho certeza de que trará ainda mais inovações no futuro”, comenta Mariana Hatsumura, diretora de Azure da Microsoft Brasil.    

Sobre a Microsoft 

A Microsoft (Nasdaq “MSFT” @microsoft) habilita a transformação digital na era da nuvem inteligente e da fronteira inteligente. A missão da Microsoft é empoderar cada pessoa e organização no planeta a conquistar mais. A empresa está no Brasil há 33 anos e é uma das 120 subsidiárias da Microsoft Corporation, fundada em 1975. Em 2020, a empresa investiu mais de US$ 13 milhões levando tecnologia gratuitamente para 1.765 ONGs no Brasil, beneficiando vários projetos sociais. Desde 2011, a Microsoft já apoiou mais de 7.500 startups no Brasil por meio de doações de mais de US$ 202 milhões em créditos de nuvem. 

Postar um comentário

0 Comentários