Ultimas Notícias

8/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Movimento liderado pela TIM estimula empregabilidade de mulheres em áreas tecnológicas


 

Celebrando o Dia Internacional das Meninas em TIC, projeto Mulheres Positivas disponibiliza cursos em temas de tecnologia e oferece oportunidades de trabalho em um mercado onde os homens ainda são maioria;

Em pesquisa realizada pela plataforma TIM Ads, 45% das entrevistadas afirmam que a baixa representatividade de mulheres no setor afasta outras profissionais; no Brasil, mulheres são apenas 20% do mercado de TI.

 O movimento liderado pela TIM para acelerar o desenvolvimento de carreiras e a empregabilidade das brasileiras oferece cursos e mais de 50 vagas em áreas de tecnologia. O objetivo é fomentar, na semana do Dia Internacional de Meninas em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), a presença de mais mulheres em áreas de tecnologia: no Brasil, as elas representam apenas 20% da força de trabalho em TIC – são 25% no mundo. Atualmente, 59 empresas participam do projeto, que tem o aplicativo Mulheres Positivas como plataforma digital para inclusão no mercado de trabalho e capacitação. A Google Cloud é uma das companhias que aderiu recentemente ao movimento e acaba de disponibilizar no app o curso "Conceitos básicos de nuvem com Google Cloud". A série de workshops feitos por mulheres traz conceitos e noções básicas de nuvem, big data e aprendizado de máquina, além de mostrar onde e como o Google Cloud é utilizado.

Atualmente, 59 empresas participam do projeto, que tem o aplicativo Mulheres Positivas como plataforma digital para inclusão no mercado de trabalho e capacitação. A Google Cloud é uma das companhias que aderiu recentemente ao movimento e acaba de disponibilizar no app uma série de workshops: "Conceitos básicos de computação em nuvem". O conteúdo criado inteiramente por mulheres traz conceitos e noções básicas sobre tecnologias de nuvem, como gestão de poder computacional, análise de dados, segurança e inteligência artificial. "A nuvem está ajudando as organizações brasileiras a acelerar a transformação digital, mas é igualmente importante que a nuvem também seja um gerador de oportunidades e, em particular, para mulheres que historicamente têm tido menos presença no mercado de tecnologia", afirma Priscila Sergole, Gerente Experiência do Cliente em Google Cloud e quem liderou o projeto de workshops para o Mulheres Positivas. 

Criado pela empresária Fabi Saad, o app Mulheres Positivas oferece – além das vagas nas empresas parceiras – cursos de capacitação também desenvolvidos pelas companhias participantes. O download e acesso a esses conteúdos é gratuito para toda a sociedade e clientes TIM navegam na plataforma sem consumir seu pacote de dados. A ferramenta já conta com 200 mil downloads. Tecnologia é a segunda área de maior interesse entre as usuárias que acessam vagas, sendo 65% dessas buscas para cargos de entrada, como analistas. Os conteúdos mais procurados são de Tecnologias Digitais, Programação – JAVA, Criação de Sites UX e UI Design, Computação em Nuvem e Desenvolvimento – Python.

Pesquisa confirma desigualdade no mercado de TI
Pesquisa realizada por meio da plataforma TIM Ads com a participação de mais de 80 mil clientes da operadora mostra que, além de oportunidades de emprego direcionadas para mulheres, são necessárias ações de conscientização e estímulo para ampliar a presença delas na área de TI. 45% das entrevistadas acreditam que a predominância de homens desencoraja a entrada de mulheres na área. O machismo foi apontado como principal barreira, mencionado por 19% das respondentes. Também foram citados preferência das empresas por homens (17%), falta de estímulo (14%) e remuneração menor do que os homens (11%), dentre outros. De toda forma, 48% das participantes acham que a entrada de mulheres no mercado de TI está aumentando. Quando questionadas sobre ações para ampliar essa representatividade, 21% afirmam que as empresas devem priorizar a contratação de mulheres, 18% defendem a equidade de remuneração e 15% citam campanhas em escolas e universidades, por exemplo. 

A TIM entende que as empresas têm papel importante para a transformação dessa realidade. É preciso investir em ações de capacitação, desenvolvimento e estimular o acesso de mulheres em áreas de tecnologia, conta Giacomo Strazza, Head de Desenvolvimento, Educação e Inclusão no RH da TIM: “por isso decidimos iniciar um percurso de conscientização, para incentivar a escolha por carreiras tecnológicas, em linha com as oportunidades que surgirão no novo mundo de trabalho pós-pandemia. E também atuamos internamente, para desenvolver nossas colaboradoras e estimular novos talentos”, acrescenta.

Empresas participantes do projeto Mulheres Positivas: Accenture; adidas; Almaviva do Brasil; Alpitel Brasil; Always; American Tower; Ampli; Aon; Assaí Atacadista; Baker Hughes; Bemobi; BETC HAVAS; Between do Brasil; Bradesco; C6 Bank; Catho; CMI Business Transformation; Dasa, Degoothi Consulting; Dell Technologies; Elera; EloGroup; Enel; Energisa; Ericsson; Escola NewMe; Espaço Laser; Exprivia; Generali; Google Cloud; Grupo FSB; Grupo Globo; Grupo HOPE; Highline; HP Brasil; Huawei; InfoJobs; Italtel; LIQ; Match Group; Microsoft; Nokia; O Boticário; Oi; Oracle; Ornare; Pirelli; Riachuelo; SIAE Microelettronica; Smart Fit; Stellantis; Surf Telecom; Technicolor; Telebit; TIM Brasil; Top2You; Valtellina; Via; WeWork; XP Investimentos; Youtility.

Postar um comentário

0 Comentários