Ultimas Notícias

8/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Em Limoeiro, Conselho Municipal de Assistência Social tem novas representações da Sociedade Civil




A participação da sociedade nos diversos setores do município de Limoeiro tem possibilitado maior dinamismo, transparência e coletividade nas ações desenvolvidas em prol da população. No segmento social não tem sido diferente. A integração entre governo municipal e organizações não governamentais colabora diariamente com a oferta de serviços, principalmente, contemplando famílias com maior grau de vulnerabilidade.

E para garantir o pleno acompanhamento desses serviços, na tarde desta quarta-feira (28), o Conselho Municipal de Assistência Social de Limoeiro reuniu, após convocação por meio de edital, os representantes de usuários, de organizações, de entidades de assistência social e de trabalhadores do setor para a assembleia de eleição das entidades da Sociedade Civil que terão assento com titulares e suplentes durante o triênio 2021 – 2023. 

O encontro foi realizado no auditório da Faculdade de Ciências Aplicadas de Limoeiro (FACAL) e contou com importante representação do segmento não governamental. Após a assembleia de eleição, houve a publicação do resultado da escolha. Seis instituições foram eleitas: Instituto Padre Luís Cecchin (IPLC), Centro de Criação Galpão das Artes, Companhia de Eventos Lionarte, Obra Social Santa Isabel (OSSI), Sociedade de São Vicente de Paulo (SSVP) e Sociedade Musical 25 de Setembro. 

No decorrer da semana, os presidentes de cada instituição encaminharão ofícios com os nomes dos dois representantes que assumirão as cadeiras (titular e suplente) no Conselho Municipal de Assistência Social. Com relação às pastas representantes do Poder Público Municipal, as indicações foram das secretarias municipais de Desenvolvimento Social, de Saúde, de Educação e Esportes, de Planejamento, Governo e Gestão, da Fazenda e de Cultura, Turismo e Lazer.

Saiba Mais – A criação dos Conselhos Municipais de Assistência Social (CMAS) está determinada pela Lei 8.742 de 1993. A legislação estabelece como função do órgão a reunião de representantes do poder público municipal e da sociedade civil para debater, estabelecer normas e fiscalizar a prestação de serviços sociais públicos e privados dentro do município. Dentro da formação, os nomes que representam a esfera pública são indicados pela prefeitura, enquanto os da sociedade civil devem ser eleitos pelas entidades inscritas no Conselho, conforme ocorreu nesta quarta em Limoeiro.

Postar um comentário

0 Comentários