Ultimas Notícias

8/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Cães como pugs e buldogues franceses correm risco de cegueira; saiba por quê




O excesso de reprodução está levando a mudanças no formato do crânio dos cães, fazendo seus olhos esbugalharem e deixando a superfície muito exposta. Isso está causando trauma, úlceras e erosão do globo ocular, levando à perda de visão. Muitos têm uma doença chamada macrobléfaro, que é uma abertura anormalmente grande das pálpebras. Isso, combinado com a forma como seus olhos se projetam, muitas vezes os torna impossíveis de fechar.

“À medida que essas raças crescem em popularidade, as equipes de hospitais veterinários estão tratando cada vez mais cães de raças braquicefálicas com uma grande variedade de problemas causados ​​pela criação de uma característica face chata de nariz curto”, disseram os veterinários, cuja a pesquisa foi publicada no Irish Veterinary Journal.

Para o estudo, eles examinaram uma variedade de raças de rosto achatado, com idades variando de apenas alguns meses a 16 anos. As raças, que foram levadas a duas clínicas de escolas veterinárias que sofriam de problemas oculares, eram os buldogues franceses, shih tzus, pugs, buldogues ingleses, boxers, pekineses e boston terriers. Dos 93 cães estudados, quase metade tinha macrobléfaro. Os buldogues franceses que, segundo dados do Kennel Club, são o segundo cão favorito do Reino Unido, foram os mais afetados por esta condição.

Entrópio, quando a pálpebra se volta para dentro para que os cílios esfreguem o globo ocular, foi encontrado em 20 dos cães, com pugs particularmente afetados. Úlceras na superfície do globo ocular foram encontradas em 41 dos animais, e cinco apresentavam-nas em ambos os olhos, descobriram veterinários da Universidade de Lisboa e da Universidade de Leipzig. A pigmentação da córnea afetou 33 dos cães, sendo os pugs os mais afetados. A perda de visão ocorre à medida que o pigmento marrom-escuro turva progressivamente a córnea. A fibrose da córnea, ou cicatrizes, afetou 23 cães. Shih tzus e buldogues franceses foram as raças com maior probabilidade de apresentar esses problemas.

“O número desses pacientes está aumentando nas clínicas de pequenos animais”, disseram os pesquisadores. “Suas personalidades, rostos enrugados e olhos grandes e atraentes os transformaram em animais de estimação populares.”

“Acredita-se que essa popularidade exista porque os humanos acham os olhos grandes e redondos, assim como o rosto redondo, muito atraentes”, acrescentaram eles.

O estudo destacou a importância da criação responsável, do diagnóstico precoce e dos exames oftalmológicos regulares para diagnosticar, tratar e se possível prevenir as situações de cegueira irreversível nestes pacientes, ressaltaram os veterinários. Além de problemas oculares, essas raças geralmente sofrem de problemas respiratórios, uma condição conhecida como Síndrome Obstrutiva das Vias Aéreas Braquicefálicas.

Foto: Mink Mingle/Unsplash

Via l Petépop

Postar um comentário

0 Comentários