Ultimas Notícias

8/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

LBC retorna ao Engenho Parari



Bom dia, boa tarde ou boa noite, onde quer que você esteja sinta-se abraçado (a) por nós que fazemos o LBC. O dia começou logo cedo para galera do Limoeiro Bike Clube que acordou animada para pedalar. Já eram 5 horas e 15 minutos e a turma do pedal já estava reunida na Praça da Bandeira. Por volta das 5 horas e 30 minutos a turma seguiu rumo a Fazenda Espinho Preto e nesta ida a galera estava bastante animada e relembrando antigos amigos e pedais. O sol começou ameno, mas logo mostrou para turma o por que de seu nome ser sol. A aventura para valer mesmo começou nas porteiras quando ao passar por ela um mundo se abria diante dos olhos dos cilistas, afinal cada porteira aberta é um novo lugar a ser desbravado. As novas tecnologias levam pessoas a lugares por meio de GPS e do Google Maps, como no pedal estes recursos são escassos, nós usufruímos do nosso Cláudio Maps (substituto do Guga Maps) que não é um app de mapas, mais sim nosso ciclista guiador.

Nos app as vezes da falha no GPS e a pessoa se perde e com o nossos Maps também não é diferente, pois outro dia foi o Guga Maps que farrapou e hoje foi o Cláudio Maps que deu
falha no GPS, deixando a galera perdida no meio do mato. Não bastou muito mais que uma pesquisa na "cachola" para que o nosso Cláudio Maps recuperasse o sinal. Essas perdidas de lugares as vezes servem de oura distração e alguns KM a mais na conta do Strava. Entre subidas e descidas, uma pausa para fotos e descanso, afinal ninguém é de ferro, descansar não paga imposto e nem faz mal a saúde, por isso descansamos sem moderação. Com um sol de quase dezembro a água que era geladinha, já não estava mais e ao longo do percurso a galera começava a sentir o forte sol. É por aqui, não é por ali, pronto, lascou, será que estamos perdidos outra vez! Pergunta aquele homem ali! Senhor para ir aos Mendes é por aqui ou por ali? Por ali, respondeu o bom velhinho. Depois de ouvir a voz da experiencia, os 4 ciclistas  seguiram e afim pararam em um bar, onde compraram água e tomaram a famosa cajuína campeã. Com a glicose posta em ordem a galera seguiu rumo aos mendes.

Não demorou muito para que todos chegassem aos Mendes e na sequencia a PE-90. As margens da PE os ciclistas pararam para saborear um delicioso abacaxi e logo após uma pause para descanso e só assim a volta para casa que seu na banqueta da PE-90 debaixo de um sol forte para burros. A brincadeira dos ciclistas deu 42,08 KM com coração batendo média de 121 bpm, chegando a picos máximos de 165 bpm e uma velocidade de 42,5 KM/H. Em algumas ladeiras a adrenalina ia ao máximo e a sessação era inescapável, pois vinha repleta de medo e êxtase. O pedal foi elogiado por todos que chegaram em sua casas com a sessação de dever cumprido e mais um pedal registrado no livro da vida. Essa foi com certeza uma daquelas aventuras para se contar aos netos e bisnetos em uma cadeira de balanço e plena tarde de domingo. Assim ficou registrado a trilha do LBC neste Diário de Bordo que levou para todos as aventuras dos ciclistas que desde 2008 pedalam por prazer e coloca prazer nisso.

Confira algumas fotos do nosso pedal e o álbum em nossa página do Facebook. Não esquece de nos seguir no Instagram. Procure por @limoeirobikeclube














 

Postar um comentário

0 Comentários