Propaganda

Últimas Notícias

Limoeiro e suas potencialidades para o Turismo



Cortado pelo "Rio das Capivaras", Limoeiro, no Agreste Setentrional, recebeu o título de “Princesa do Capibaribe”. Em qualquer lugar do mundo, o pedaço de chão pernambucano também é lembrado como "Terra de Chico Heráclio, o último dos coronéis". O turismo na cidade passa pela tradição das festas religiosas e culturais. Notoriamente, o mês de janeiro, com a centenária Festa de São Sebastião, e o de junho, com o ciclo junino, reúnem públicos consideráveis. Grandes nomes da música nacional envolvem públicos gigantescos e a cidade entra na rota das mais procuradas.

Na última década, Limoeiro também ganhou força no quesito gastronomia. Pratos requintados misturados aos regionais são verdadeiros convites para os turistas. Isso vai desde as margens da Rodovia PE 90, quando é comum encontrar dezenas de bares e restaurantes servindo a culinária nordestina, ao centro da cidade, onde estão os mais requintados. Isso sem esquecer o "pé" da Serra do Redentor, onde o visitante encontra os pratos mais exóticos da região, a exemplo da “vaca atolada”, “macaxeira afrescalhada” e o famoso “arroz de puta”. Nos fins de semana, o público flutuante cresce e fica difícil encontrar mesa disponível.

Mas tem outro setor que não fica de fora e tem sido importante ponte para o turismo: teatro. As produções locais estão sempre inquietas e recebendo espetáculos de todo o País. No turismo religioso, capelas erguidas no fim do século 18 dentro de engenhos são paisagens sugeridas para quem gosta de fotografia. A “prainha”, na zona rural do município, é parte do reservatório da Barragem de Lagoa do Carro e se torna palco de competições estaduais de jet-ski. Trilhas de bike também são boas opções pelas comunidades rurais. Grupos locais já tem o hábito da atividade, principalmente, aos domingos.

Já pra quem gosta de aventura e tem disposição, conhecer a imagem do Cristo Redentor no ponto alto da cidade é uma boa opção. Para chegar lá tem quem enfrentar uma escadaria com 628 degraus. Mas quem visita diz que a vista lá de cima vale a pena qualquer esforço. Aqui ainda podemos falar da Mata do Siriji, em São Vicente Férrer, mas pertencente a Limoeiro, outro ponto sensacional para o Turismo Ecológico. Enfim, o colunista faz um breve resumo para mostrar que o Turismo pode ser a “fábrica” tão sonhada para o município. Faltam projetos, idéias e empenho dos representantes públicos.


Blog do Agreste

http://blogdoagreste.blogspot.com/2019/09/coluna-da-terca-limoeiro-e-suas.html 

Nenhum comentário

Para comentar neste Blog você deve ter consciência de seus atos, pois tudo que aqui é postado fica registrado em nossos registros. Tenha em mente que seu respeito começa quando você respeita o próximo. Lembre-se que ao entrar aqui você estará em um ambiente bem descontraído e por isso contribua para que ele sempre fique assim. Não esqueça que os comentários são moderados e só iram ao ar depois de uma analise e se passarem por ela iremos publicar, caso não ele será deletado. Para os novos comentários via Disqus ou Facebook a moderação não se faz necesária, já que o nome do usuário fica salvo nos comentários.
Obrigado pela visita e volte sempre.