Propaganda

Últimas Notícias

Técnica diferenciada acelera tratamento




Já se foi o tempo em que o processo de correção dos dentes demorava anos a fio. Com a evolução da Ortodontia, além de técnicas mais aprimoradas, surgiram também os tratamentos mais rápidos. Esse é o caso ao aparelho autoligado, ou aparelho inteligente. Cada vez mais requisitado, esse artefato promete diminuir o tempo de tratamento ortodôntico. Estudos realizados em 2014 já apontavam que o tempo de uso do autoligado era, em média, 24,12% menor, se comparado ao sistema tradicional. Isso equivale até sete meses a menos no tempo total de tratamento.



Para conseguir essa façanha, o aparelho autoligado abre mão da ligadura elástica, a tradicional borrachinha, colocada para conter o braquete e o fio metálico. No lugar da borracha, o aparelho usa uma canaleta metálica, por onde passa o fio. “O atrito provocado entre a borracha, o braquete e o fio metálico do aparelho tradicional é um impedidor da movimentação. Quanto mais atrito, mais lento o movimento. Quando tiramos a borracha, diminuímos o atrito e potencializamos a movimentação dos dentes”, explica o ortodontista da Rede OrtoEstética, Leonardo Mendes.  


Normalmente, um tratamento desenvolvido com aparelhos tradicionais ultrapassa a média de um ano. De acordo com o ortodontista da Rede OrtoEstética, Leonardo Mendes, com o aparelho autoligado, ele já conseguiu concluir casos entre seis e nove meses de trabalho. “Além da mecânica do aparelho autoligado acelerar o tratamento naturalmente, é possível que o profissional use fios metálicos específicos, que otimizam ainda mais a técnica”, completa Leonardo Mendes.


Além do tempo reduzido de tratamento, outra vantagem do aparelho autoligado é que o intervalo entre as manutenções pode ser maior, são mais higiênicos e exigem menos tensão, o que provoca menos dor. Mas, isso não diminui os cuidados. “O sucesso do tratamento também depende do paciente. É importante que ele siga as orientações para que o tratamento ocorra como previsto”, orienta o ortodontista da Rede OrtoEstética, Leonardo Mendes. O especialista alerta também que usar aparelho interligado não é garantia de tratamento mais rápido em todos os casos. 



“Como trabalhamos com movimentação dentária, não temos como precisar quanto tempo dura um tratamento e o quanto ele pode ser mais rápido com o aparelho autoligado. Isso depende da estrutura óssea, da raiz do dente e de outros fatores relativos ao paciente. Cada caso é um caso”, alerta o ortodontista da Rede OrtoEstética, Leonardo Mendes. Vale ressaltar, também, que o aparelho autoligado não pode ser usado em todos os casos. “Esse aparelho não é indicado para pessoas que têm problemas ósseos, pois, nesses casos, precisamos ter um maior controle do movimento”, conclui Leonardo Mendes.

Nenhum comentário

Para comentar neste Blog você deve ter consciência de seus atos, pois tudo que aqui é postado fica registrado em nossos registros. Tenha em mente que seu respeito começa quando você respeita o próximo. Lembre-se que ao entrar aqui você estará em um ambiente bem descontraído e por isso contribua para que ele sempre fique assim. Não esqueça que os comentários são moderados e só iram ao ar depois de uma analise e se passarem por ela iremos publicar, caso não ele será deletado. Para os novos comentários via Disqus ou Facebook a moderação não se faz necesária, já que o nome do usuário fica salvo nos comentários.
Obrigado pela visita e volte sempre.