Últimas Notícias

Redução do Ano Letivo nas Escolas Municipais causa "furduncio" em Limoeiro



Recentemente o prefeito de Limoeiro resolveu adiantar o ano letivo para o final de Novembro e por isso muitas pessoas se questionaram por qual motivo isso haveria acontecido, pois sempre as aulas terminaram em Dezembro e nesta nova gestão acabou-se em Novembro. Muitos vereadores questionaram sobre este assunto e um deles foi Luiz Antônio que durante a reunião de ontem (Terça-feira, 05/12) da Câmara Municipal de Limoeiro, o mesmo fez questão de se manifestar negativamente contra a decisão da gestão do prefeito João Luiz juntamente com o secretário de educação Luiz Gonzaga que reduziu o ano letivo da rede municipal de ensino. “É uma falta de respeito a Lei federal que garante aos alunos os 200 dias letivos e isso não pode acontecer uma vez Limoeiro não está acima da legislação brasileira.” Exclamou o vereador que se mostrou preocupado também com o destino que será dado ao dinheiro que vem em dezembro já que não haverá aula. “Minha preocupação também é saber o que o prefeito João Luiz vai fazer com o dinheiro que vem agora em dezembro para a educação. Se não tem aula não tem despesa e aí o que ele vai fazer com esse dinheiro?” declarou Luiz Antônio. 

Há relatos de que as aulas só terão inicio em Março de 2018 e os contratados dispensados não receberam o mês de Dezembro e nem tão pouco décimo terceiro. Outro verador que também se manisfestou contra essa açcão da atual gestão foi o vereador Zé Higino, onde o mesmo pediu explicações do secretário de educação Luiz Gonzaga e do próprio prefeito João Luiz a esse problema. Segundo informaçcões do Blog Aqui Notícias, a prefeitura recorreu ao MPPE para reduzir o ano letivo que seria de 200 DIAS e com essa decisão, muitos professores contratados foram demitidos e aí é que surge a pergunta: O que o prefeito vai fazer com o dinheiro que vem do Fundeb (recurso federal do Ministério da Educação)? Preocupado com a situação uma vez que não se pode utilizar esse dinheiro em outra área que não seja essa manutenção das 200 DIAS. Zé Higino promete ir a Justiça Federal para barrar essa ação. Essa histõria ainda vai longe, pois ainda hã mais relatos e muitos deles dão conta de que os motoristas dos transportes escolares estãocom pagamento atrasado. 

Outro que se manisfetou contra foi o verador Marcos Sérgio que usou de uma Rede Social para criticar tal assunto. Ele falou que esta previsto na lei 9394/96 - LDB (Lei de diretrizes e bases) a garantia ao aluno 200 dias letivos. Nossa cidade, apesar do calendário organizado pela própria secretaria de educação no começo do ano, cerceou esse direito e por isso ele deixou sua insatisfação pelo descumprimento da lei. O mesmo questinou também sobre a verba do Fundeb de Dezembro e o que será feita com ela. Ele entrou com denuncia no Mistério Público Federal e no Tribunal de Contas. Marcos reafirma que não adinta colocar culpa na outra gestão, pois isso jamais aconteceu em Limoeiro.  Todos cobram um posisionamento da atual gestão sobre este fato lamentável.


Adaptado dos texto do Radialista e Blogueiro Paulo Pinto

Nenhum comentário

Para comentar neste Blog você deve ter consciência de seus atos, pois tudo que aqui é postado fica registrado em nossos registros. Tenha em mente que seu respeito começa quando você respeita o próximo. Lembre-se que ao entrar aqui você estará em um ambiente bem descontraído e por isso contribua para que ele sempre fique assim. Não esqueça que os comentários são moderados e só iram ao ar depois de uma analise e se passarem por ela iremos publicar, caso não ele será deletado. Para os novos comentários via Disqus ou Facebook a moderação não se faz necesária, já que o nome do usuário fica salvo nos comentários.
Obrigado pela visita e volte sempre.