Propaganda

Últimas Notícias

Estreia espetáculo teatral O Peru do cão coxo no Centro de Criação Galpão das Artes (Limoeiro)



Após a pré-estreia na Caixa da Poesia no Museu do Cais do Sertão (Recife ) o Centro de Criação Galpão das Artes ( Limoeiro ) estreia agora o espetáculo O Peru do Cão Coxo. Será mais uma obra do escritor Ariano Suassuna em cartaz nos dias 10, 11, 17 e 18 de novembro, sempre às 20h, no teatro do próprio Galpão, na Rua Vigário Joaquim Pinto, 465, no Centro de Limoeiro.
No primeiro contato com o público, a peça recebeu a apreciação dos familiares do escritor, através da esposa, filhas, sobrinha, netos e bisnetos.

Na trama, a preguiça é descortinada em um picadeiro de intrigas no Sertão de Taperoá, quando um poeta e sua esposa são alvo de uma dupla de trapaceiros. No elenco, estão Jadenilson Gomes, Charlon Cabral, Lucas Dias, Gaby Salles, Dvson Alves, Márcia Cabral, Gléicio Cabral e Thiago Freitas.

A direção de arte conta com as mãos de Thiago Freitas, enquanto o figurino, rico em retalhos, passaram pelas mãos dos costureiros Sivaldo Moura, Wellington Pereira e Gléicio Cabral. Na criação do cenário e direção do espetáculo, Charlon Cabral ( arte educador ) mais uma vez voltou à cena. Os ingressos estão sendo vendidos na bilheteria do Centro de Criação Galpão das Artes ao valor de R$ 10,00 numa campanha de popularização de ida ao teatro.

SINOPSE: O espetáculo descortina a preguiça em um picadeiro de intrigas no sertão de Taperoá. Na farsa, o poeta Joaquim Simão  e  Nevinha,  sua  esposa,  são alvos dos trapaceiros Aderaldo Catacão  e  Clarabela, sem esquecer ainda a algoz Andreza.  A pseudo intelectual, Clarabela,  tem  um disfarçado  interesse  pela  poesia  de  Joaquim Simão  e  por  este  um escrachado desejo amoroso,  da  mesma  forma  que Aderaldo  investe também um escancarado caso amoroso por Nevinha. Sem sucesso nas investidas do coração, o ganancioso casal de ricos  acaba por ser ludibriado pela dupla formada por Cão Coxo e Cão Caolho que perde tudo que possui, inclusive o danado do peru.

PROPOSTA DE ENCENAÇÃO de Charlon Cabral:


Respeitável público! Hoje tem espetáculo?
A resposta mais evidente que teríamos é: Tem sim, senhor! E sem dúvida é nossa resposta. Decifrar nossa brasilidade através do universo popular e erudito do Mestre Ariano Suassuna, nos deixa bastante esperançosos diante das ausências e negligências artísticas do momento. Como mestres de cerimônia de inúmeros circos esquecidos e espalhados por esse mundo de lona estrelada, ensolarada e também furada, trazemos a dramaturgia de Suassuna, mais precisamente “O Peru do Cão Coxo” da obra A Farsa da Boa Preguiça, para tornar-se o cerne de nosso mais profundo imaginário circense.


Encontra-se representado por uma dramaturgia que nos reconecta com nossa dimensão popular nordestina, fez-nos erguer nossa lona decorada de “verdade” com bastante segurança artística. Daí em diante foi um salto para que o nosso picadeiro fosse montado. Comprometidos com a alegria circense, com a vibração e sotaque popular, com a sonoridade e a cor do nosso povo, estão eles, os intérpretes (artistas), prontos e ansiosos para estarem no centro do picadeiro dando corpo e vida ao nosso imaginário real.

ELENCO :
Jadenilson Gomes, Charlon Cabral, Lucas Dias, Gaby Salles, Dvson Alves, Márcia Cabral, Gléicio Cabral, Thiago Freitas
Direção do espetáculo: Charlon Cabral
PRODUÇÃO: Centro de Criação Galpão das Artes - Limoeiro / PE
Direção de Arte:  Thiago Freitas
Costureiros: Sivaldo Moura, Wellington Pereira e Gléicio Cabral
CRIAÇÃO DE CENÁRIO : Charlon Cabral

HISTÓRICO DO GALPÃO DAS ARTES :








Nenhum comentário

Para comentar neste Blog você deve ter consciência de seus atos, pois tudo que aqui é postado fica registrado em nossos registros. Tenha em mente que seu respeito começa quando você respeita o próximo. Lembre-se que ao entrar aqui você estará em um ambiente bem descontraído e por isso contribua para que ele sempre fique assim. Não esqueça que os comentários são moderados e só iram ao ar depois de uma analise e se passarem por ela iremos publicar, caso não ele será deletado. Para os novos comentários via Disqus ou Facebook a moderação não se faz necesária, já que o nome do usuário fica salvo nos comentários.
Obrigado pela visita e volte sempre.