Propaganda

Últimas Notícias

O que o mundo acha do Brasil após possíveis escândalos

Foto internet


Como todos sabem o Brasil vem passando por diversos escândalos que foram escancarados na Operação Lava-Jato e muitas informações seguem surgindo deixando o país dividido entre os contras e os  favoráveis a base aliada. Depois que o ex-presidente Lula assumiu na manhã desta quinta-feira (17/03) o cargo de ministro-chefe da Casa Civil, muitas pessoas saíram as ruas para protestar contra a possa de Lula e uma liminar esta correndo para impedir que a posse possa garantir a Lula o foro privilegiado que é um privilégio concedido a autoridades políticas de ser julgado por um tribunal diferente ao de primeira instância, em que é julgada a maioria dos brasileiros que cometem crimes. São tantas informações que só assistindo minuciosamente  os telejornais para se entender melhor tudo que esta acontecendo com o Brasil  esta fase de turbulência. O site da Revista Exame publicou o que os jornais mundo a fora dizem sobre o Brasil e você confere abaixo.

Na Ásia, o jornal Business Times, sediado em Singapura, também mencionou o fervor com o qual a população tomou as ruas país afora depois de a divulgação das gravações. São citados protestos na capital Brasília e em São Paulo, São Paulo.

Na Alemanha, o jornal Der Spiegel pontua que Dilma confiará em Lula para recuperar a popularidade na camada mais pobre da população. “O apoio dela hoje é de menos de 10%. Juntos, eles podem tentar estabilizar o governo do Partido Trabalhista. ”

No EUA, o jornal The New York Times pontuou que o ex-presidente Lula está se introduzindo em um governo que cambaleia de uma crise para outra. “A economia se recupera de uma grande queda e de escândalos de corrupção. A presidente Dilma está lutando por sua sobrevivência política, com manifestantes exigindo a sua saída”, pontua o jornal.

Na Inglaterra, o jornal britânico The Guardian também focou das vantagens de Lula ao aceitar o cargo. “Como ministro, ele terá o chamado ‘foro por prerrogativa de função’ e será julgado pela suprema corte do país”. A publicação lembra, contudo, que a jogada poderia fortalecer politicamente a presidente, “mas irá enfurecer aqueles que foram às ruas ao domingo”.

Na França, o jornal francês Le Figaro, a notícia descrevia a população brasileira como indignada depois de a divulgação dos grampos telefônicos pela Justiça Federal e que sugerem que Dilma teria tentado evitar a prisão de Lula ao lhe oferecer o cargo.

Na Argentina, a página do jornal argentino Clarín, a divulgação do conteúdo do grampo telefônico de Dilma e Lula era manchete na noite dessa quarta-feira. “Escândalos com escutas no Brasil: Dilma interveio para evitar a prisão de Lula”, dizia a chamada.








Nenhum comentário

Para comentar neste Blog você deve ter consciência de seus atos, pois tudo que aqui é postado fica registrado em nossos registros. Tenha em mente que seu respeito começa quando você respeita o próximo. Lembre-se que ao entrar aqui você estará em um ambiente bem descontraído e por isso contribua para que ele sempre fique assim. Não esqueça que os comentários são moderados e só iram ao ar depois de uma analise e se passarem por ela iremos publicar, caso não ele será deletado. Para os novos comentários via Disqus ou Facebook a moderação não se faz necesária, já que o nome do usuário fica salvo nos comentários.
Obrigado pela visita e volte sempre.