Propaganda

Últimas Notícias

Um Molière Imaginário em temporada no Ponto de Memória Galpão das Artes

Um Molière Imaginário 



 Texto original: Molière
Dramaturgia: Cacá Brandão (integrante do Grupo Galpão de Minas Gerais)
 Encenação: Charlon Cabral
Direção de Arte: Sandra Fragôso
Temporada deste espetáculo : 17 e 18 de agosto ( sexta-feira e sábado ) e 24 e 25 de agosto ( sexta-feira e sábado ), sempre às 20:30 horas, no Ponto de Memória Galpão das Artes, ingressos no valor de R$ 5,00 (preço único) www.centrodecriacaogalpaodasartes.blogspot.
 Contato : Fábio André 81 . 9684 . 0567 / 9739 . 6207

Sobre o Espetáculo

O espetáculo “Um Molière Imaginário”, ganha nova encenação com Charlon Cabral, o texto é do dramaturgista Cacá Brandão, elaborado a partir de improvisos dos atores do Grupo Galpão em 1997 em Minas Gerais. O espetáculo projeta "O Doente Imaginário", original de Molière, sobre um pano de fundo que investiga a natureza e a função do teatro, enquanto homenageia o mais importante comediógrafo de todos os tempos. Nesse contexto, surge em cena a Rainha Mab, personagem roubada do "Romeu e Julieta" de Shakespeare. Mab introduz no espetáculo a possibilidade do sonho e, através dele, arrebata o próprio Molière da tumba em que repousa há mais de trezentos anos para, aproximando-o de Machado de Assis, dar-lhe novamente a palavra e restituir-lhe a dignidade, vilipendiada por um enterro aviltante. No miolo da ação, desenrola-se a história de Argan, avarento e hipocondríaco, a última grande criação do dramaturgo e comediante francês. De maneira divertida, Molière mantém o humor crítico e desnuda a hipocrisia social de todos os tempos.

O autor

Jean-Baptiste Poquelin, mais conhecido como Molière (Paris, 15 de janeiro de 1622 -17 de Fevereiro de 1673), foi um dramaturgo francês, além de ator e encenador, considerado um dos mestres da comédia satírica. Teve um papel de destaque na dramaturgia francesa, até então muito dependente da temática da mitologia grega. Molière usou as suas obras para criticar os costumes da época. É considerado o fundador indireto da Comédia-Francesa.

Proposta de Encenação

A dramaturgia original de Cacá Brandão é revisitada e reinvestigada de forma poética e mágica pelo encenador Charlon Cabral, que preserva traços do teatro mambembe, buscando fundir estéticas do teatro francês do século XVII a características do colorido nordestino.

Sinopse da obra

A peça conta a história de um velho hipocondríaco, Argan, que se julga doente sem de fato o estar, e que, por isso, acata toda e qualquer ordem do médico que, por sua vez, se aproveita da situação. Argan quer que sua filha Angélica se case com o filho de um médico para que ele receba tratamento médico como favor de seu genro, ainda que ela estivesse apaixonada por Cleanto. Junto com a empregada de Argan, seu irmão Beraldo tenta "curar" Argan de sua fixação em médicos. Juntos, eles o convencem a se fingir de morto para descobrir quem é realmente leal e gosta dele. Assim, torna-se patente que a segunda esposa de Argan está atrás apenas de seu dinheiro, enquanto que sua filha realmente o ama. Após a "ressurreição" do supostamente morto Argan, Angélica está livre para se casar com quem quer que escolhesse.

Nenhum comentário

Para comentar neste Blog você deve ter consciência de seus atos, pois tudo que aqui é postado fica registrado em nossos registros. Tenha em mente que seu respeito começa quando você respeita o próximo. Lembre-se que ao entrar aqui você estará em um ambiente bem descontraído e por isso contribua para que ele sempre fique assim. Não esqueça que os comentários são moderados e só iram ao ar depois de uma analise e se passarem por ela iremos publicar, caso não ele será deletado. Para os novos comentários via Disqus ou Facebook a moderação não se faz necesária, já que o nome do usuário fica salvo nos comentários.
Obrigado pela visita e volte sempre.