Propaganda

Últimas Notícias

Hamilton vence e Button abre mais um ponto

Safety car favorece líder do Mundial, que chega em quinto e pode ser campeão já em Suzuka

Hamilton dominou a corrida desde o início e venceu pela segunda vez na temporada (Crédito: EFE)

Hamilton dominou a corrida desde o início e venceu pela segunda vez na temporada (Crédito: EFE)

LANCEPRESS!

O GP de Cingapura teve neste domingo a vitória de Lewis Hamilton mas o grande vencedor do dia foi Jenson Button, que chegou na quinta posição e abriu mais um ponto em relação ao seu companheiro na equipe Brawn Rubens Barrichello, que terminou em sexto. Agora, a três corridas do final da temporada, o inglês lidera o Mundial com 15 pontos de vantagem sobre o brasileiro. Além deles, só Sebastian Vettel ainda tem chances de título, embora remotas. O alemão da Red Bull foi o quarto e chegou a 59 pontos, 25 a menos do que Button.

O inglês já pode conquistar o título no próximo domingo, em Suzuka. Para isso, ele precisa fazer cinco pontos a mais do que Barrichello no GP do Japão. O brasileiro andou a corrida praticamente toda na frente do rival, mas se deu mal por causa de uma entrada do safety car. Button fez seu primeiro pit stop justamente sob bandeira amarela e colocou muito combustível, o que o permitiu retardar a segunda parada e, com isso, passar Barrichello na segunda rodada de paradas.

Veja como ficou a classificação do Mundial!

Alheio à briga entre a dupla da Brawn, Hamilton dominou a corrida de ponta a ponta e venceu sem problemas, seguido por Timo Glock, da Toyota, e Fernando Alonso, da Renault. Também pontuaram Heikki Kovalainen, da McLaren, em sétimo, e Robert Kubica, da BMW Sauber, em oitavo.

Os únicos que ameaçaram em algum momento a vitória de Hamilton foram Vettel e Nico Rosberg. Mas os dois rivais cometeram erros e permitiram ao inglês um respiro. Rosberg, que largou em terceiro, pulou para segundo após a largada, mas passou sobre a linha branca na saída dos boxes após seu primeiro pit stop e levou uma punição. Vettel também foi punido, por excesso de velocidade nos boxes, e ainda teve problemas de freios no fim.

Em relação aos que brigam pelo título, a corrida durante todo o tempo parecia favorecer Barrichello, mas um detalhe mudou tudo: na 21ª volta o safety car foi à pista depois que Adrian Sutil rodou e atingiu Nick Heidfeld. Barrichello, que era sétimo antes da primeira rodada de pit stops e estava dois postos à frente de Button, parou antes do safety car, enquanto o inglês fez o pit stop sob bandeira amarela e colocou mais gasolina.

Com a punição a Rosberg e a queda de rendimento de Mark Webber, que depois sofreria um acidente por falha nos freios, Barrichello subiu a quinto, dois postos à frente de Button e com Kovalainen entre eles. Mas a maior autonomia de combustível permitiu que o inglês voltasse à pista depois da sua parada à frente dos dois e marcasse pontos fundamentais na briga pelo título.

No fim da prova, os freios de Button também começaram a falhar e Barrichello fez um último ataque ao inglês, mas não havia mais tempo para uma ultrapassagem. Uma volta a mais de corrida seria suficiente para o brasileiro ganhar um ponto na apertada briga com o companheiro de equipe.

GP DE CINGAPURA - RESULTADO FINAL
1º - Lewis Hamilton (ING) McLaren-Mercedes - 1h56m06s337
2º - Timo Glock (ALE) Toyota - a 9s634
3º - Fernando Alonso (ESP) Renault - a 16s624
4º - Sebastian Vettel (ALE) Red Bull-Renault - a 20s261
5º - Jenson Button (ING) Brawn-Mercedes - a 30s015
6º - Rubens Barrichello (BRA) Brawn-Mercedes - a 31s858
7º - Heikki Kovalainen (FIN) McLaren-Mercedes - a 36s157
8º - Robert Kubica (POL) BMW Sauber - a 55s054
9º - Kazuki Nakajima (JAP) Williams-Toyota - a 56s054
10º - Kimi Raikkonen (FIN) Ferrari - a 58s892
11º - Nico Rosberg (ALE) Williams-Toyota - a 59s777
12º - Jarno Trulli (ITA) Toyota - a 1m13s009
13º - Giancarlo Fisichella (ITA) Ferrari - a 1m19s890
14º - Vitantonio Liuzzi (ITA) Force India-Mercedes - a 1m33s502
ABANDONOS
Jaime Alguersuari (ESP) Toro Rosso-Ferrari - a 14 voltas (freios)
Sebastien Buemi (SUI) Toro Rosso-Ferrari - a 14 voltas (freios)
Mark Webber (AUS) Red Bull-Renault - a 16 voltas (acidente/freios)
Adrian Sutil (ALE) Force India-Mercedes - a 38 voltas (colisão)
Nick Heidfeld (ALE) BMW Sauber - a 42 voltas (colisão)
Romain Grosjean (FRA) Renault - a 58 voltas (freios)
VOLTA MAIS RÁPIDA
Fernando Alonso (ESP) Renault - 1m48s240, na 53ª

Fonte: msn.br

Nenhum comentário

Para comentar neste Blog você deve ter consciência de seus atos, pois tudo que aqui é postado fica registrado em nossos registros. Tenha em mente que seu respeito começa quando você respeita o próximo. Lembre-se que ao entrar aqui você estará em um ambiente bem descontraído e por isso contribua para que ele sempre fique assim. Não esqueça que os comentários são moderados e só iram ao ar depois de uma analise e se passarem por ela iremos publicar, caso não ele será deletado. Para os novos comentários via Disqus ou Facebook a moderação não se faz necesária, já que o nome do usuário fica salvo nos comentários.
Obrigado pela visita e volte sempre.