Ultimas Notícias

8/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Santander prevê crescimento de 40% no número de microempreendedores em Pernambuco em 2022



Percentual é relativo à quantidade da base de clientes do Banco no programa Prospera Santander Microfinanças. 65% dos clientes no Estado são empreendedoras femininas
 
O movimento de crescimento do empreendedorismo em Pernambuco está levando o Santander Brasil a projetar um 2022 com um aumento de 40,9% no número de clientes com contratos de crédito no programa Prospera Microfinanças, dedicado a micro e pequenos empresários. O Estado é o terceiro do Nordeste com a maior quantidade de empreendedores vinculados ao Prospera e 65% deles são do sexo feminino, que representa 54,1 mil mulheres nessa carteira de clientes.

Segundo a previsão do Santander, o Banco pretende encerrar 2022 com 117,4 mil pessoas no seu programa de microcrédito no Estado. Em volume financeiro de crédito na soma da carteira de clientes, Pernambuco fechou 2021 com R$ 247,4 milhões, valor inferior apenas ao do Ceará. Os segmentos que mais buscam microcrédito são os de serviço, confecção e alimentação.

“São dados que dão a dimensão do empreendedorismo em Pernambuco e do impacto desses investimentos que impulsionam a geração de novos negócios, emprego e renda e ajudam a solidificar aqueles já existentes no Estado. Além da oferta do crédito, a orientação na gestão de negócios e identificação de oportunidades é bastante importante para o micro e pequeno empreendedor aperfeiçoar seu olhar estratégico e, assim, aumentar suas chances de êxito no mercado no qual atua”, destaca o superintendente da Rede Nordeste do Santander Brasil, José Arcurso.
 
O programa Prospera Santander Microfinanças chegou a R$ 1,9 bilhão em carteira e 119 lojas dedicadas ao empreendedor no País. O projeto faz parte da estratégia do Banco, no Brasil, de interiorização e geração de oportunidades com foco principal nas regiões Nordeste, Norte e Centro-Oeste. Atualmente, são 708 mil clientes ativos. Para 2022, o Santander estima no País um incremento de 30% ante o ano anterior. 
 
“Acreditamos na construção de uma sociedade mais inclusiva, com acesso a produtos e serviços financeiros. O Prospera tem como diferencial seu alcance, já que o objetivo é levar o agente até o público, e não o contrário. Assim, evitamos que clientes de locais distantes e não bancarizados se desloquem até uma agência”, comenta Alexandre Castelano, superintendente executivo do Prospera.
 
O programa de microfinanças foi desenhado no modelo de aval solidário, no qual os tomadores de recursos são reunidos em pequenos grupos que se tornam responsáveis pela adimplência de cada um.
 
A tecnologia também é uma forte aliada. O agente verifica se a atividade está constituída há mais de seis meses e qual a capacidade de geração de resultado, podendo conceder o crédito de imediato. Atualmente, a visita é realizada com tablets integrados ao sistema de crédito, o que possibilita o desembolso remoto e em até duas horas – para a concessão do recurso, o empresário não precisa ter histórico de relacionamento com o Banco.

Postar um comentário

0 Comentários