Ultimas Notícias

8/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

5G chega para revolucionar o agronegócio brasileiro



Foi inaugurada na Fazenda Ipê, pertencente ao Grupo Insolo, a primeira antena com essa tecnologia do País, que proporcionará internet de melhor qualidade, contribuindo na produção e maior desenvolvimento no campo

Muito aguardada por todos, a chegada do 5G no Brasil promete trazer uma grande revolução quando o assunto é internet de qualidade e conectividade no campo. Especialistas garantem que o País será o mais beneficiado pela tecnologia na América Latina. O setor de agronegócio, por exemplo, pode ter um acréscimo em suas receitas até 2030 em cerca de R$ 10 bilhões, graças ao 5G. Com apenas 23% da área rural coberta com sinal de internet móvel, o país poderia ampliar o valor da produção agrícola em até R$ 100 bilhões com a ampliação do sinal de telefonia.

O local para o ponto de partida para esse grande marco foi a fazenda Ipê, pertencente ao Grupo Insolo localizada no município piauiense de Baixa Grande do Ribeiro, onde foi instalada a primeira antena 5G agro do País, via Rede Meio Norte. A antena proporcionará internet de maior qualidade, contribuindo na produção e desenvolvimento do agronegócio.

A solenidade de inauguração contou com diversas autoridades, entre elas o presidente Jair Bolsonaro. Segundo o Governo Federal, ao todo serão instalados no meio rural 20 pilotos de ponto 5G e o Piauí é um dos estados escolhidos. O Ministério das Comunicações prevê a instalação de 44 mil antenas até 2029.

De acordo com Wellington Sena, arquiteto de soluções da GAtec, empresa especializada em gestão agroindustrial, consultoria, treinamento, desenvolvimento e integração de sistemas, parceira do grupo, sem dúvida nenhuma a tecnologia 5G será um grande marco na agricultura 5.0 no Brasil. “O tempo em que a informação levará para chegar até os tomadores de decisão e a qualidade desta informação dará um grande salto. A questão da conectividade sempre foi uma grande barreira para o uso de novas tecnologias no campo, pois a infraestrutura na maioria das áreas de produção agrícola ainda é precária e muitos casos inexistentes”, disse.

Ainda segundo o profissional, além de proporcionar ganhos da porteira para dentro que afetarão diretamente o produtor, esses ganhos também serão importantes da porteira para fora com a melhoria da infraestrutura e monitoramento das vias de escoamento da safra, por exemplo. Estima-se que a tecnologia 5G pode gerar investimentos de US $76,8 bilhões para o setor até 2035 (segundo relatório elaborado pela Nokia e a consultoria Omdia). O avanço trará uma melhoria na qualidade de vida dos produtores, com inclusão, avanços na sustentabilidade econômica, ambiental e social”, acrescentou Sena.

O 5G vai quebrar uma das barreiras de acesso dos produtores a ferramentas tecnológicas e importantes de empresas como a GAtec. A melhoria na conectividade proporcionará um campo ainda maior para implementar projetos atuais e futuros. “Poderemos colocar em prática novas ferramentas que facilitarão ainda mais a vida do produtor. Soluções que se utilizam de processos diretamente ligados a essa conectividade ofertada pela tecnologia 5G como: interação entre equipamentos e sensores, uso de aplicativos mobile, conexão entre as unidades de produção, sensoriamento remoto, estações meteorológicas e irrigação inteligente”, acrescentou o arquiteto de soluções .

Gestão controlada

A escolha pela Fazenda Ipê para abrigar a primeira antena 5G do País, não foi à toa. A propriedade é um exemplo na região por seu alto nível de tecnologia.  A unidade possui aproximadamente 58,4 mil ha, produzindo atualmente, soja, milho, arroz e algodão. Além disso, tem capacidade de armazenagem estática de 102.800 toneladas de grãos, um moderno centro de manutenção de máquinas e equipamentos.

A propriedade pertencente ao grupo Insolo, também destaca-se por sua gestão, que conta com modelos softwares que ajudam e auxiliam no dia a dia, tanto dos colaboradores quanto no controle de eficiência dos equipamentos. Todo este controle só é possível graças a tecnologias como as da GAtec, parceira do grupo desde 2019.

Segundo Sena, a implantação do projeto na Insolo foi completa, envolvendo todas as etapas de produção desde o planejamento de safra, passando pela produção, chegando até a comercialização dos produtos produzidos. Tudo isso simultaneamente a troca do sistema administrativo, o que aumentava ainda mais a complexidade de todo o processo. “Felizmente correu tudo como o que havia sido planejado e o projeto se tornou um caso de sucesso e hoje a Insolo além de uma parceira GAtec é uma referência quando o assunto é utilização de ferramenta para a gestão agroindustrial”, destacou.

Hoje a atuação da empresa junto ao grupo contempla toda a cadeia de produção das culturas implantadas. Iniciando com o planejamento e orçamentação agrícola, passando pelos controles de produção nas fazendas desde o plantio, todos tratos culturais, monitoramento da lavoura como pragas doenças e condições climáticas, passando pelo processo de colheita, armazenagem dos produtos, controle de todos os contratos de comercialização destas commodities e fechando com a gestão dos custos gerenciais de todo processo.

Assim agrega um controle com toda visão gerencial integrada ao processo administrativo e financeiro da empresa. “Agora o 5G trará uma possibilidade de conexão muito maior às atividades de campo, embora este processo esteja apenas no início com um grande caminho a ser percorrido, empresas como a GAtec estão trabalhando sempre no caminho destas melhorias”, finaliza o profissional.

Sobre - A GAtec S/A Gestão Agroindustrial está sediada em Piracicaba, no interior paulista, oferecendo aos clientes consultoria, treinamento, desenvolvimento e integração de sistemas de gestão para o agronegócio. Composta por profissionais com mais de 40 anos de experiência em planejamento e controle agroindustrial, a empresa conta também com filiais em Cuiabá, Ribeirão Preto e Sul de Minas, região do MAPITOBA Goiás e Pará. Além disso está presente em 14 países com mais de 260 clientes. Sua atuação contempla todas as culturas do agronegócio, além da pecuária. Mais informações em www.gatec.com.br.

Postar um comentário

0 Comentários