Ultimas Notícias

8/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

A importância da mulher na área de tecnologia



O Dia Internacional da Mulher é uma data que nos traz a reflexão sobre a valorização feminina na sociedade. Embora nos últimos anos foram obtidos ganhos em termos de maior conquista de espaço e direitos iguais, ainda existe um longo caminho pela busca do fim dos estereótipos criados sobre a presença da mulher no ambiente de trabalho.

Com o avanço da globalização, as empresas tiveram a necessidade de investir mais em recursos de tecnologia da informação. Essa demanda fez com que o mercado tecnológico expandisse em termos de oportunidades e criação de vagas, gerando a necessidade de encontrar pessoas capacitadas para o setor. O fato abriu mais oportunidades para elas, mas ainda vivemos em um ambiente em que as forças de trabalho são masculinizadas, sendo difícil consolidar uma maior diversidade de gênero na área.

De acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), a representatividade feminina na área de TI teve um aumento de 60% nos últimos cinco anos. Embora os números enfatizem uma tendência de melhora, as mulheres ainda estão sujeitas a enfrentarem preconceitos ao ingressarem no setor. Isso se dá pela herança cultural transmitida de geração para geração, em que a mulher é melhor considerada para capacidades emocionais do que lógicas.

Esse é, justamente, o grande desafio enfrentado pelas mulheres que atuam em TI. Elas precisam romper com esses paradigmas diariamente, já que, muitas das vezes, são expostas a situações de discriminação. Segundo uma pesquisa realizada pela Yoctoo, consultoria de recrutamento e seleção especializada nesse segmento, 81% das mulheres já sofreram preconceito de gênero, seja na escola ou no ambiente de trabalho.

A associação negativa referente as características femininas, faz com que elas precisem trabalhar o dobro para comprovar sua capacidade e eficiência no gerenciamento da área. Outro fator importante a ser considerado, é que esse tipo de comportamento eleva a discrepância na hora da contratação e oferta de vagas, o que por sua vez também dificulta a acessibilidade para que um maior número de mulheres invista na área de TI.

O mercado de tecnologia possui uma vasta abrangência de serviços que compõem o seu desenvolvimento, por essa razão está sempre em busca de pessoas capacitadas para o setor. Entretanto, muitas empresas ainda não reconhecerem a importância de se investir na diversidade de gênero para as áreas de atuação, a fim de promoverem melhores resultados operacionais.

Essa precarização da presença feminina no setor faz com que muitas não optem pela área. Entretanto, o universo de tecnologia é uma excelente oportunidade para que a mulher possa se desenvolver profissionalmente, além de proporcionar uma maior flexibilidade para que ela possa conciliar a vida profissional às suas outras múltiplas funções dentro da perspectiva domiciliar e materna.

Uma comprovação disso é que o setor de tecnologia está em plena fase de ascensão e aumentando a demanda por contratação de profissionais para atuarem principalmente no desenvolvimento de softwares e análises de processos e sistemas. Cabe aqui ressaltar que ambas as áreas estão carentes de uma maior participação feminina.

Embora a presença das mulheres esteja gradativamente aumentando na área de TI, se tornando menos incomum vê-las ocupando o mesmo espaço antes destinados exclusivamente para homens, ainda é necessário reforçar algumas mudanças nesse meio para, de fato, corroborar para uma transformação na área. É importante que as empresas invistam na diversidade de gênero a fim de trazer exemplos e ajudar no despertar daquelas que possuem vocação para o segmento e se sentem desencorajadas.

Outro ponto a ser reforçado está na quebra de paradigma a respeito das características femininas, que atualmente são vistas por muitos colaboradores como um sinal de fraqueza – enquanto deveriam ser interpretadas como qualidades. Para ser uma boa profissional de TI, não se deve deixar essas características femininas de lado. Ao contrário, elas precisam acreditar em suas habilidades e competências, sem a exigência de uma perfeição inexistente.

Monica Ferreira, atua como diretora operacional da SPS Group, uma das maiores parceiras SAP Business One do Brasil.

Sobre a SPS Group


A SPS é considerada uma das principais consultorias do mercado SAP Business One, atendendo empresas em todo território nacional. A empresa dispõe de uma estrutura de atendimento consolidada e moderna, sustentando operações nos mais diversos segmentos do mercado. Suas soluções garantem que a performance corporativa seja sempre elevada, atendendo a todos com a máxima eficiência e potencializando o resultado de centenas de clientes.

Postar um comentário

0 Comentários