Ultimas Notícias

8/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Faustão tem estreia perfeita na Band e cria problema para si mesmo



Faustão na Band estreou em grande estilo. Com convidados do porte de Zeca Pagodinho, Seu Jorge e Alexandre Pires, o consagrado apresentador demonstrou a desenvoltura de sempre e fez o brasileiro sorrir em plena segunda-feira (17). A estreia foi tão perfeita, e divertida, que criou um problema para o próprio apresentador: como manter um nível tão alto de entretenimento nos dias que estão por vir?

Ele já havia dado uma boa amostra do que estava por vir na virada do ano. A estreia do programa, no entanto, conseguiu superar expectativas ao mostrar tudo o que a TV carecia depois da saída de Fausto Silva da TV Globo: boa música, clima de diversão e até mesmo as videocassetadas - que tiveram a missão de abrir a programação do novo programa.

Começar o programa com vídeos engraçados de quedas estapafúrdias, quase nunca inéditos, foi uma ideia de mestre: quadro conhecido por agradar desde crianças a idosos, ele provavelmente convenceu os mais novos, acostumados a assistir à novela "Carinha de Anjo", no SBT, no horário que poderiam se divertir também na Band. Logo depois do quadro, Faustão chamou Zeca Pagodinho ao palco. Com o apoio luxuoso de uma orquestra e do maestro Rildo Hora, o sambista deu show tanto com um repertório e intocável quanto pelos comentários espirituosos. "Pouca gente sabe, mas o Zeca Pagodinho não pega táxi. 

Só anda de carona pelo Rio", disse o apresentador. "Eu chego no ponto e sempre alguém me para e pergunta: Zeca, vai para onde? Aí eu vou", respondeu o cantor, sem medo de sequestro. Como se não bastasse uma atração musical de peso, o programa teve outra na sequência: Seu Jorge e Alexandre Pires apresentaram o projeto "Irmãos", que reúne os hits de cada um. O público, então, nem teve tempo de descansar: ouviu duas horas seguidas de samba, tocados por gente do mais alto gabarito. 

Faustão na Band estreou em grande estilo. Com convidados do porte de Zeca Pagodinho, Seu Jorge e Alexandre Pires, o consagrado apresentador demonstrou a desenvoltura de sempre e fez o brasileiro sorrir em plena segunda-feira (17). A estreia foi tão perfeita, e divertida, que criou um problema para o próprio apresentador: como manter um nível tão alto de entretenimento nos dias que estão por vir?

Ele já havia dado uma boa amostra do que estava por vir na virada do ano. A estreia do programa, no entanto, conseguiu superar expectativas ao mostrar tudo o que a TV carecia depois da saída de Fausto Silva da TV Globo: boa música, clima de diversão e até mesmo as videocassetadas - que tiveram a missão de abrir a programação do novo programa.

Começar o programa com vídeos engraçados de quedas estapafúrdias, quase nunca inéditos, foi uma ideia de mestre: quadro conhecido por agradar desde crianças a idosos, ele provavelmente convenceu os mais novos, acostumados a assistir à novela "Carinha de Anjo", no SBT, no horário que poderiam se divertir também na Band. 

Logo depois do quadro, Faustão chamou Zeca Pagodinho ao palco. Com o apoio luxuoso de uma orquestra e do maestro Rildo Hora, o sambista deu show tanto com um repertório e intocável quanto pelos comentários espirituosos. "Pouca gente sabe, mas o Zeca Pagodinho não pega táxi. Só anda de carona pelo Rio", disse o apresentador. "Eu chego no ponto e sempre alguém me para e pergunta: Zeca, vai para onde? Aí eu vou", respondeu o cantor, sem medo de sequestro.

Como se não bastasse uma atração musical de peso, o programa teve outra na sequência: Seu Jorge e Alexandre Pires apresentaram o projeto "Irmãos", que reúne os hits de cada um. O público, então, nem teve tempo de descansar: ouviu duas horas seguidas de samba, tocados por gente do mais alto gabarito.

O público reconheceu o esforço, como mostram os números de audiência. Só na Grande São Paulo, Faustão na Band ficou em segundo lugar na audiência geral, com 8,3 pontos de média na Grande São Paulo e picos de 10, vencendo RecordTV, SBT e todos os canais pagos somados. Até mesmo a primeira colocada, a Globo, viu o seu Jornal Nacional marcar 20 pontos - três a menos que o registrado em média.

Em suma: deu tudo certo. A estreia representou um abraço caloroso do público em dos maiores apresentadores da história da TV. O fator estreia e saudade, porém, se esgotaram hoje, deixando para o apresentador de 71 anos apenas um desafio comum a maioria dos brasileiros: buscar o insustentável padrão de excelência no trabalho todo santo dia. Como estamos falando de um bilionário, parece até loucura.

Via Yahoo

Postar um comentário

0 Comentários