Ultimas Notícias

8/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Pesquisa: empreendedores do Sul, Sudeste e Nordeste estão otimistas com a chegada da Black Friday



A vhsys, fornecedora de plataforma de gestão para micro e pequenas empresas, detalha sua pesquisa lançada neste mês, “Expectativa das micro e pequenas empresas para a Black Friday 2021”, que traz dados do Sul, Sudeste e Nordeste. Com expectativa da data ser um grande passo para a retomada dos negócios do comércio nacional, as empresas estão otimistas em relação ao aumento da lucratividade no período. 

“Tivemos um período de muita adaptação para o varejo, que precisou se dividir e administrar os ambientes físico e online. Além disso, com a pandemia, as companhias enfrentaram a mudança no consumo por parte do público. Desse modo, a Black Friday desponta como o momento ideal para recuperar as vendas e ampliar a visibilidade das marcas nos meios digitais”, afirma Reginaldo Stocco, CEO da vhsys.

Região Sul

De acordo com a pesquisa, 52% das empresas respondentes do Sul acreditam que poderão ter impacto positivo na lucratividade devido à Black Friday. O motivo, segundo 27,5% dos entrevistados da região, será o aumento de canais de venda online – e-commerce e marketplaces. Já 26,2% acreditam que a mudança no comportamento do consumidor e a preferência por comprar e buscar produtos online é o que impulsionará de fato o comércio no período. Outros motivos apontados pelas companhias foram a maior circulação de pessoas nas ruas (18,5%) e as vendas represadas em 2020 (3,6%).

Na região, 61,4% das empresas participantes do levantamento já esperam se dividir entre o comércio físico e online. Apenas 19,9% focarão apenas no ambiente físico. Para os entrevistados, o principal fator que pode impactar negativamente o período é a alta nos preços para produção (44,4%) e, em seguida, a diminuição do poder de compra da população (38,7%).

Região Sudeste

Mesmo tendo um maior preço para produção (42,5%), um menor poder de compra do consumidor (36,2%) e a instabilidade política e econômica (13,8%) como principais obstáculos apontados na pesquisa, as companhias do Sudeste estão otimistas com a Black Friday – 57% dos entrevistados acreditam que podem ter bons resultados na lucratividade. Para 89% das empresas respondentes, a maior flexibilização das normas de distanciamento social será um fator-chave nessa retomada. Além disso, para 27,9%, o público familiarizado com o e-commerce e a retomada da economia (26%) também vão contribuir para os bons resultados. De acordo com o levantamento, apenas 21,2% dos entrevistados continuarão sem expandir para o comércio online, apostando nas vendas das lojas físicas.

Região Nordeste

No Nordeste, 66% das empresas que responderam à pesquisa acreditam que poderão ter bons resultados no faturamento durante a Black Friday deste ano. Apostando fortemente no aumento das lojas online (28,3%) e em um público mais familiarizado com o e-commerce, (25,5%), as companhias aguardam um cenário positivo para a retomada dos negócios. Ainda que, segundo o levantamento, boa parte do varejo na região esteja enfrentando a alta nos preços para produção (44,5%), a diminuição do poder de compra por parte do público (33,6%) e a instabilidade política e econômica (18,2%) como desafios, 85% dos entrevistados acreditam que o aumento do número de vacinados e a maior flexibilização das normas de distanciamento ajudarão nas vendas na Black Friday de 2021.

O levantamento da vhsys foi realizado na primeira quinzena de outubro e considerou 856 empreendedores de todo o Brasil. 

Postar um comentário

0 Comentários