Ultimas Notícias

8/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

G2 anuncia nova unidade no Nordeste e programa de capacitação de profissionais em SAP Business One



O Nordeste representa a terceira maior economia do Brasil, com 13,9% do Produto Interno Bruto. Sozinha, a região supera o PIB de países como Chile, Singapura e até Portugal. Diante de tantas possibilidades de negócios, a G2, consultoria especializada em gestão para empresas de pequeno e médio porte, acaba de anunciar a abertura de uma nova filial e um programa de capacitação, em Recife, Pernambuco. O objetivo é disseminar o SAP Business One, sistema de gestão para empresas em crescimento da multinacional alemã.

A região já representa 18,5% do faturamento da G2 e a intenção é que esse número chegue a 25% já em 2022. “Atualmente, temos como clientes 14 grupos econômicos com 22 matrizes e 93 filiais localizadas em 75 cidades do Nordeste. Nossa meta é conquistar pelo menos mais 25 clientes até o final do ano que vem”, revela Beto Vieira, CEO da empresa.

A G2 adotou o caminho inverso de muitas consultorias, que primeiro iniciam a força de vendas para depois criar uma estrutura de operações local. “Já estamos presentes em sete estados da região, tendo oito colaboradores. Estamos com um processo seletivo aberto e pretendemos contratar pelo menos mais três pessoas ainda esse ano. Sentimos que agora sim era hora de criar uma base na região”, completa.

Para sustentar toda essa perspectiva de crescimento, a empresa irá realizar um programa de formação em SAP Business One, que pretende formar mais de 400 consultores dentro de seis meses. “Muitos deles certamente serão contratados pela própria G2 ao final do processo, mas nosso maior objetivo é fomentar todo o ecossistema com uma mão de obra altamente qualificada, capaz de elevar toda a rede a um novo patamar”, destaca o CEO.

O responsável pela operação Nordeste será Roberto Aleixo, executivo com mais de 30 anos de experiência em tecnologia, que se demonstra muito animado com o desafio. “Temos soluções de nível internacional, um time altamente qualificado e um mercado pujante, com grandes oportunidades. Não haveria local e momento mais adequado para fazer essa expansão do que agora”, destaca.

A empresa ficará dentro do Porto Digital, parque tecnológico localizado no centro antigo de Recife, que reúne mais de 350 empresas de vários segmentos e movimenta quase R$ 3 bilhões por ano. O local proporciona parcerias entre empresas, governos e universidades com o propósito de pensar o futuro. “É um ambiente que respira inovação. Temos empresas em vários níveis de maturidade, e todas querendo fazer acontecer. É o espaço ideal para disseminarmos uma cultura de gestão estruturada a partir de uma solução com o SAP Business One”, pontua.

A escolha do lugar não foi por acaso. Além de estar inserida dentro do ecossistema de inovação e negócios, a localização é privilegiada. Recife está geograficamente posicionada no centro do Nordeste, com fácil acesso a qualquer um dos estados, com voos diários para todas as capitais. Além disso, o Porto de Suape, localizado há apenas 40km, é uma das principais rotas marítimas do mundo, com acesso estratégico a países da Europa e América do Norte.

Entre os mercados com maior potencial para a G2 estão as indústrias – especialmente as têxteis, já que Pernambuco possui o segundo maior polo têxtil do Brasil, empresas de telecomunicação, tecnologia, energia, agropecuária e de serviços. “Estamos num momento muito propício para desenvolver as empresas da região e elevá-las a um padrão internacional de gestão, permitindo que cresçam de forma inteligente”, acrescenta Aleixo.

Para Vieira, a abertura de uma nova unidade de negócios na região representa um salto importante na história da empresa. “Somos uma das maiores parceiras da SAP para a linha Business One no Brasil. Estar em Recife é um marco fundamental para mantermos nossa estratégia de crescimento no Nordeste, estando cada vez mais próximos dos potenciais clientes e falando a língua deles, de maneira próxima e empática”, afirma.

Com um cenário tão promissor, as expectativas para o negócio são grandes. “O Brasil tem uma capacidade enorme de se reinventar. Somos mestres em transformar problemas em oportunidades. Temos pessoas muito boas, um ecossistema de inovação promissor e tecnologia de ponta. Estamos muito motivados e otimistas para o sucesso dessa operação”, finaliza Aleixo.

Postar um comentário

0 Comentários