Ultimas Notícias

8/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

LBC faz trilha porreta para Serra da Passira



Bom dia, boa tarde ou boa noite, onde você estiver sinta-se abraçado por todos nós que fazemos o Limoeiro Bike Clube, clube de ciclismo que que pedala junto e por prazer desde 2008. Em nosso Diário de Bordo de hoje (17) vamos contar mais uma aventura épica dos meninos e meninas do LBC. Desde o inicio da semana que o pedal já estava decidido e o local escolhido foi subir a tão famosa Serra da Passira e assim eles fizeram. Manhã de domingo, sol já dando o ar da graça e a galera do pedal já pronta para aquela aventura bacanuda. Quando o Google Assistente ativou o alarme, o mesmo foi disparado e pouco tempo depois a turma já estava reunida na Praça da Bandeira e pronta para sair. Assim eles fizeram seguindo rumo a Ribeiro do Mel. Um trecho da PE-85 foi a companhia da turma que atravessou uma parte do rio Capibaribe (já sem água) para chegar do outro lado da pista. Essa intercalada entre asfalto e estradão foi bem persente no pedal que teve de tudo. O sol quente não ajudou muito e a alta temperatura castigou a todos. A missão dada foi ir de Limoeiro até a Serra da Passira, subir toda a serra a pé , já que de bike não dá e voltar para casa pedalando. 

Entre uma entrada e outra uma parada para descansar e beber água, final a hidratação se fazia mais que necessário. As plantas secas amareladas davam o tom de como estava o verão a castigar nosso amado agreste. Nem sinal da Ivete Sangalo, mas os carros que passavam pelo estradão levantavam poeira.... poeira... levantaram poeira.... Com tanta poeira na estrada só os óculos para salvar os olhos. Após comer bastante poeira, a turma enfim chegou aos pés da serra e na casa de uma família acolhedora, ao qual os acolheu super bem, oferecendo um lugar para deixar as bikes e água doce para matar a sede. Após deixar as bike segura, a turma seguiu a pé o trajeto até a Serra que foi repleto de desafios e um calor daqueles, tipo Rio 40º. A subida até o topo da Serra separa os homens dos meninos, mas no LBC todos são cabras e mulheres da peste e missão dada será sempre missão cumprida e assim se fez. 

Para descer todo Santo ajuda e para subir será que sim? Nãos sabemos, pois para subir já foi ruim com o caminho estreito e cheio de armadilhas. Os pedaços de paus e os galhos de arvores serviram de apoiadores para que a subida torna-se mais fácil. As vezes ela era tão inclinada que dava vontade de desistir, mas aí uma voz dizia; "Vocês vieram até aqui e vão desistir por tão pouco". Essa voz nos acompanhou por todo o caminho e ela estava dentro de nossas cabeças, ela era nosso subconsciente, o que nos manteve firme e forte para subir a serra e superar os desafios. Depois de muitos desafios e quase matar o velhinho (nosso ciclista Zé Edson), a turma rocheda enfim chegou ao topo da Serra e lá puderam vislumbrar toda paisagem e beleza do lugar que é visitado por muitas pessoas que desejam ter algum momento de paz.  Vários fotos foram tiradas e alguns minutos de sossego foi sentido por todos que estavam lá em cima, pois além dos ciclistas, outras pessoas também estavam  no "mesmo barco". 

Após curtir o visual e tirar altas fotos, foi chegada a hora de voltar a terra firme, afinal todos ainda teriam um bom e longo chão até chegar em Limoeiro, afinal ainda estavam no topo da serra em Passira. Voltamos a repetir a frase; Para descer todo Santo ajuda? No nosso caso caso o que ajudou a descer foi a cautela, alguns tocos de arvores velhas que serviram de apoio, os galhos da plantas ao chão também contribuíram para que a descida fosse menos ruim. O medo de escorregar e derrubar alguém era constante, afinal se alguém viesse a se machucar poderia ser ruim de fazer o resgate e por isso todo cuidado foi polco. Depois de alguns minutos a turma chegou ao solo são e salvos, prontos para pegar a bike e seguir o caminho de volta a Limoeiro. Mais uma vez a volta foi pelo estradão debaixo de um sol, escaldante com bastante poeira subindo. A chegada a PE foi tranquila e por ela a turma pedalou alguns KM, antes de parar para saborear aquele delicioso caldo de cana com bolinho bacia. 

O descanso para o café da manhã foi mais que merecido, afinal subir aquela serra deu um baita de uma fome na galera que não hesitou e comer do bom e do melhor. De barriga farta e sem coragem a turma seguiu pela PE até atravessar o rio novamente e seguir caminho por Ribeiro do Mel. Essa escolha foi feita por conta da segurança, pois o clima quente, a PE sem acostamento, virava uma verdadeira armadilha e disso a turma queria se livrar. Após cerca de 42,13KM a turma chegou a Limoeiro sãos e salvos. Cansados é claro, mas de alma lavada por terem vencido o desafio de subir a Serra da Passira. Assim ficou registrado mais uma aventura dos meninos e meninas do LBC. Tenham todos uma excelente semana e até nossa próxima trilha. Deus abençoe a todos e nos proporcione momentos ímpar em nossas vida. Até logo!










Postar um comentário

0 Comentários