Ultimas Notícias

8/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

30% das empresas japonesas preveem ampliar investimentos em startups brasileiras



A pandemia do coronavírus, definitivamente, não freou o crescimento do mercado de startups no Brasil. Em setembro de 2019, a plataforma 100 Open Startups somava 8,8 mil startups abertas à open innovation, número que saltou para mais de 18 mil em 2021. E de olho nesse crescente mercado estão as companhias japonesas. Um estudo do Grupo de Inovação da Câmara de Comércio e Indústria Japonesa no Brasil, elaborado em parceria com o escritório de São Paulo da Japan External Trade Organization (https://www.jetro.go.jp/brazil), apontou que 27,5% delas querem aumentar e promover novos investimentos nas startups e empresas brasileiras inovadoras.

Hiroshi Hara, presidente da Jetro no Brasil, organização de fomento de comércio exterior do governo japonês, diz que é crescente o interesse das companhias do Japão em ampliar os negócios a partir de suas subsidiárias que conhecem bem o mercado local. E isso fica ainda mais claro quando a mesma pesquisa da Câmara de Comércio e da Jetro aponta que 55% das multinacionais japonesas no Brasil, que integram o Grupo de Inovação, querem manter o mesmo nível de investimentos de antes da pandemia.

“O Brasil, claramente, precisa ajustar alguns pontos, como a carga tributária e o câmbio sempre instável, mas é um mercado muito interessante para as companhias e investidores nipônicos”, argumenta Shizuko Matsudaira, vice-presidente da Jetro no Brasil. “Os dois países são grandes parceiros comerciais, mas as relações nessa área de inovação são tímidas. Nosso papel com a Jetro é diminuir essa lacuna, aproximando as empresas japonesas das brasileiras, pois sentimos que há um grande potencial para o incremento de novos negócios”, diz.

Desde o início da pandemia, praticamente 73% das empresas japonesas no país ampliaram a coleta de informações relacionadas a startups brasileiras e transformação digital. Para 47,62% delas, o objetivo é fortalecer as vendas por meio de parcerias sinérgicas, além de desenvolver novos clientes. Para outros 30,95%, segundo a pesquisa da Câmara e Jetro, é melhorar a eficiência dos negócios.

Oiweek Brasil-Japão na próxima semana – Para aproximar as startups e executivos de companhias dos dois países, a Jetro une-se pelo segundo ano consecutivo com a 100 Open Startups na realização da Oiweek Digital Brasil-Japão entre os dias 28 e 30 de setembro. Serão três dias intensos de trocas de informações e conhecimento, apresentações de cases e experiências, networking e espaço para rodada de negócios com algumas das empresas mais inovadoras de ambos os países. Em 2020, participaram mais de 340 startups, 51 corporações fizeram suas apresentações e foram registradas 227 reuniões entre os participantes.

De acordo com Tatiana Nagamine, para a Oiweek Digital Brasil-Japão 2021, a Jetro preparou uma seleção de startups japonesas e brasileiras para pitch days de acordo com interesse e necessidade das companhias nipônicas com operações no Brasil, que vão participar ativamente do evento (na condução de workshops ou apresentações em painéis). Serão temas de bancas de startups brasileiras, por exemplo, agritechs, indústria 4.0 e mobilidade e logística. No caso das startups japonesas, no dia 28 de setembro, são duas bancas no Pitch Day Brasil-Japão: uma focada em agritechs e outra geral.

Confira a programação da Oiweek - No dia 28 de setembro, a programação conta também com Open Talks e Open Table, com apresentação de oportunidades para startups e desafios de open innovation de companhias como Bayer,      Wayra | Vivo e Ernest Young. No período da tarde, estão previstos workshops de inovação com empresas japonesas, como Ajinomoto, Hitachi, Mitsui, NTT Data,      Tokio Marine, Furukawa Electrics e NEC do Brasil.

Das 18 às 19 horas, ocorre o Open Talk Show “Perspectivas dos executivos japoneses sobre como é inovar no Brasil”, com as participações de Hiroshi Hara (presidente da Jetro no Brasil), Masaki Kato (presidente da Metal One) e Yasutoshi Miyoshi (presidente da Hitachi South America). A moderação fica a cargo de Bruno Rondani (CEO da 100 Open Startups).

No dia 29, a programação começa também com Open Talks e Open Table com YDUQS, Andrade Gutierrez, Porto Seguro e AES Brasil, pitches    de startups brasileiras selecionadas pela 100 Open Startups, Baita Aceleradora e Jetro, workshops e Open Talk Show com o tema “Ecossistemas brasileiros de inovação”.

No dia 30, pela manhã, ocorrem as reuniões de Speed-Dating entre brasileiros e japoneses      e, das 10 às 10h40, ocorre o workshop “Techs brasileiras: internacionalização e captação de investimentos – caso Japão”, com as participações de Jayme Queiroz (Apex Brasil), Rafael Della Giustina Leal (Desk Ásia – Divisão de Promoção Tecnológica do Ministério das Relações Exteriores) e Tatiana Nagamine (analista da Jetro). Das 11 às 12 horas, o Facebook realizará workshop de marketing digital usando as plataformas digitais Facebook e Instagram para otimizar negócios. O evento encerra-se com      outra sessão de reuniões de Speed-Dating, das 14 às 18 horas.

A participação em todos os workshops é gratuita. Mais informações e inscrições pelo site da Oiweek Digital Brasil-Japão 2021, www.oiweek.com/setembro.

SOBRE A JETRO SÃO PAULO (https://www.jetro.go.jp/brazil)  

A Japan External Trade Organization (Jetro) atua no Brasil há mais de 60 anos no fomento de comércio e investimentos entre empresas dos dois países e na atração de investimentos brasileiros para o Japão, além do aprimoramento do ambiente de negócios. Estabelecida em 1958 em Tóquio, conta com 46 escritórios domésticos e 73 no exterior, em 54 países. No Brasil, só mantém escritório na capital paulista.    

Sobre a 100 Open Startups

A 100 Open Startups é a plataforma de open innovation pioneira e líder na América Latina, que tem como missão transformar o mercado e a sociedade a partir da inovação pela colaboração entre empresas e startups. Desde 2008, organiza a Open Innovation Week - Oiweek, comunidade que reúne mais de 150 mil profissionais e, desde 2016, publica o Ranking 100 Open Startups, que monitora a evolução da prática da inovação aberta e premia as empresas e startups líderes. A plataforma digital já facilitou mais de 1 milhão de interações que resultaram no registro de mais de 39 mil acordos de open innovation e R$ 2 bilhões em contratos entre startups e corporações. Atualmente, são 18.300 startups e 3.600 corporações participantes da plataforma.

 

Postar um comentário

0 Comentários