Ultimas Notícias

8/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Uso da máscara continua sendo necessário, mesmo após a segunda dose da vacina



O uso da máscara é um dos principais itens na prevenção do contágio pelo novo coronavírus, como também um meio para evitar sua disseminação. Com a chegada das vacinas, foi instaurado um pouco de esperança  na vida de quem já tomou uma ou até duas doses do imunizante, mas é válido ressaltar que os cuidados devem permanecer, inclusive o uso da máscara, mesmo após a segunda dose da vacina. 

A infectologista do Sistema Hapvida, Ana Rachel de Seni, afirma que mesmo imunizado com as duas doses, ainda é possível ser contaminado pelo coronavírus e transmitir o vírus para outros, mesmo estando assintomático ou com o quadro não agravante da doença. Segundo os vários estudos divulgados, os imunizantes são capazes de diminuir em grande quantidade os casos de agravamento e morte, por isso a importância de ser imunizado e continuar respeitando as recomendações de saúde. 

A suspensão da obrigatoriedade do uso da máscara no Brasil, ainda não é uma realidade tão próxima. “A possibilidade de não uso de máscara será avaliado quando grande parte da população for vacinada, como já adotado em alguns países. O ideal é vacinar cerca de 70 a 80% da população para ponderar a conduta de não utilização de máscara. Mas como há risco de infecção mesmo vacinado, será importante também avaliar a queda de novas infecções e mortes”, aponta a infectologista. Com base em dados divulgados pelo consórcio de veículos de imprensa, no início do mês de julho deste ano, cerca de apenas 14,16% dos brasileiros tomaram a segunda dose ou a dose única de vacinas contra a Covid-19. 

Um estudo publicado pela revista científica Royal Society Open Science, produzido por cientistas de algumas universidades do Reino Unido, mostra que as máscaras, quando usadas corretamente, reduzem o risco de propagação do vírus da covid-19 através da fala, ou ao tossir, em até 99,9% das gotículas de saliva com mais de 20 micrômetros. Por isso seu uso é crucial, principalmente quando somado a outras medidas como o distanciamento social, por exemplo. 


Sobre o Sistema Hapvida

Com mais de 7,1 milhões de clientes, o Sistema Hapvida hoje se posiciona como um dos maiores sistemas de saúde suplementar do Brasil presente em todas as regiões do país, gerando emprego e renda para a sociedade. Fazem parte do Sistema as operadoras do Grupo São Francisco, RN Saúde, Medical, Grupo São José Saúde, Grupo Promed, além da operadora Hapvida e da healthtech Maida. Atua com mais de 37 mil colaboradores diretos envolvidos na operação, mais de 15 mil médicos e mais de 15 mil dentistas. Os números superlativos mostram o sucesso de uma estratégia baseada na gestão direta da operação e nos constantes investimentos: atualmente são 47 hospitais, 201 clínicas médicas, 45 prontos atendimentos, 173 centros de diagnóstico por imagem e coleta laboratorial.

Postar um comentário

0 Comentários