Ultimas Notícias

8/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Prefeitura de Limoeiro fortalece combate ao tabagismo nas Unidades Básicas de Saúde




O trabalho de saúde preventiva tem sido fortalecido pela Prefeitura de Limoeiro. Por conta da pandemia do novo coronavírus, várias ações presenciais ficaram inviabilizadas no início da gestão. Mas, com o avanço da vacinação e da redução na curva de casos da doença, as Unidades Básicas de Saúde (UBS) estão retomando as ações com os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) com o objetivo de garantir a integralidade do cuidado da população. Nesta semana, um exemplo foi registrado na UBS Santo Antônio.

Foi promovido o primeiro encontro do Grupo de Tabagismo, que conta com a participação de equipe multiprofissional da Estratégia de Saúde da Família (ESF) sob a coordenação da enfermeira Leila Pollyana. “Este grupo objetiva, através de metodologias ativas e participativas, valorizando os conhecimentos prévios da população, prevenir e desestimular a utilização do tabaco, assim como oferecer tratamento multiprofissional aos fumantes”, explicou a coordenadora da Atenção Básica, Emmanuela Kethully. A troca de experiência e o incentivo entre os participantes são importantes “remédios”.

De acordo com a coordenação da Atenção Básica, outras unidades do município também contemplarão os fumantes com o Grupo de Tabagismo. “Faz parte do plano básico e prioritário da saúde pública municipal garantir atividades de prevenção, promoção, educação em saúde e reabilitação. Nossas equipes estão capacitadas e integradas para contemplar os quatro cantos do município com a oferta dos serviços. Além disso, usando a criatividade e competência dos servidores, vamos garantir uma cidade mais saudável”, destacou o prefeito Orlando Jorge.

Dessa forma, a Secretaria de Saúde também tem investido na qualificação dos profissionais da Atenção Básica. Na tarde desta quarta-feira (4), os médicos dos “postos de saúde” participaram de encontro de capacitação no auditório da secretaria, tendo como facilitador Jesonias Vieira, médico da UBS Redentor. Ele atua como multiplicador de informações sobre o tabagismo pela Secretaria Estadual de Saúde (SES). O médico realiza na comunidade onde atua um trabalho com pessoas que querem largar o cigarro, refletindo em bons resultados nos últimos anos.

Você Sabia? A Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta que o tabaco mata mais de 8 milhões de pessoas por ano. Mais de 7 milhões dessas mortes resultam do uso direto desse produto, enquanto cerca de 1,2 milhão é o resultado de não-fumantes expostos ao fumo passivo. No Brasil, 443 pessoas morrem a cada dia por causa do tabagismo. A OMS afirma ainda que cerca de 80% dos mais de um bilhão de fumantes do mundo vivem em países de baixa e média renda. As informações são do site do Instituto Nacional do Câncer (INCA).

O tabagismo é uma doença que contribui para o desenvolvimento dos seguintes tipos de câncer: leucemia mielóide aguda; câncer de bexiga; de pâncreas; de fígado; do colo do útero; de esôfago; de rim e ureter; de laringe (cordas vocais); na cavidade oral (boca); de faringe (pescoço); de estômago; de cólon e reto; de traquéia, brônquios e pulmão. O tabagismo também contribui para o desenvolvimento de outras enfermidades, tais como tuberculose, infecções respiratórias, impotência sexual, infertilidade, osteoporose, catarata, entre outras.

Postar um comentário

0 Comentários