Ultimas Notícias

8/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Galpão das Artes ganha prêmio, ajuda famílias carentes e melhora a sed



Localizado em Limoeiro – a  77 quilômetros do Recife – o Centro de Criação Galpão das Artes faz um belo trabalho de resgate social e cultural, através do qual não só valoriza a cultura popular de Pernambuco como democratiza o acesso da população  a artes como a escrita, a pintura e o teatro.  É comum o Galpão levar peças teatrais às áreas rurais – antes totalmente desprovidas desse tipo de diversão – como também ganhar os palcos de outras cidades, com “atores” formados nos seus cursos de teatro. Tudo com muito cuidado, esmero, bom gosto. E sobretudo com excesso de criatividade. Com a pandemia, o Galpão das Artes teve que se adequar à realidade ditada pela Covid-19, e passou a utilizar as redes sociais para lives e ensinamentos.  Ao mesmo tempo que aproveitou o isolamento social para fazer algumas mudanças e cuidar de sua sede. Em 2020, o grupo ganhou o Prêmio Copergás no 27º de Janeiro de Grandes Espetáculos.  

E, em 2021, o reverteu em  em kits para 25 famílias cadastradas e assistidas desde o início da pandemia, em março do ano passado. A entrega ocorreu no final de semana, com distanciamento, respeitando-se todos os protocolos sanitários. Os kits possuem leite em pó, iogurte, biscoitos (doces e salgados), açúcar e ovos. As crianças beneficiadas estudam na rede municipal e participam de atividades do Galpão em tempos normais, com foco no incentivo à leitura e à produção de textos. Em 2020, entre março e dezembro foram entregues 600 feiras, custeadas através de lives com artistas locais.  O Galpão das Artes também convocou artistas locais para lives que terminaram ajudando os circos do interior.

Em 2021, o Galpão teve acesso a recursos da Lei Aldir Blanc, possibilitando adequações e adaptações no casarão onde funciona a entidade. Quando passar a pandemia, os jovens lá atendidos terão um ambiente mais convidativo e colorido para recebê-los.  As paredes ganharam novas pinturas, como a do terraço, feita pelo artista Waldésio Melo. E o Museu do Brinquedo Popular, que é o menor do mundo, ganhou nova forma de expor suas peças. Nos links abaixo você pode conhecer melhor o Galpão das Artes, cujo trabalho sério o #OxeRecife respeita, admira e recomenda.


Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos:  Letícia Lins e Galpão das Artes / Divulgação

Via:#OxeRecife

Postar um comentário

0 Comentários