Ultimas Notícias

8/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Limoeiro deverá registrar mais de 2 candidaturas a prefeito




A política no município de Limoeiro segue sem fato novo, mas ao mesmo tempo esquenta a cada dia. Para as eleições municipais de 2020, aquela aposta de apenas dois candidatos a prefeito parece que não será concretizada. O prefeito João Luís (PSB) segue pré-candidato natural a reeleição e, apesar do bombardeio que recebe diariamente nas redes sociais, da fiscalização e denúncias dos opositores e da instabilidade no secretariado, o peso da caneta faltando pouco menos de um ano para o pleito pode fazer a diferença. Resta ao gestor saber usar.

Pelo lado da oposição, o pré-candidato Orlando Jorge (PSD) toma gosto a cada dia e não para de circular pelo município. Notoriamente, a pré-disputa polariza entre ele e o prefeito em decorrência da movimentação que iniciaram. Contudo, a professora e pré-candidata Rosejara Ramos (SDD) reafirmou que disputará a prefeitura de Limoeiro. A educadora descartou rumores de que processos judiciais a afastariam da futura candidatura. Segura da defesa apresentada, Rosejara deixou claro que seguirá firme.

Na corrida também aparece o G4, composto por Marcelo Motta (PSB), Zé Nilton (PP), Zé Quirino (PDT) e Wellington Vasconcelos (PSC). De forma discreta, Marcelo e Nilton têm circulado com maior frequência pelos quatro cantos de Limoeiro. Há quem arrisque até uma chapa majoritária composta pelos dois. Quem encabeçaria? Uma pesquisa definiria. O nome do petista Wedson Galindo é lembrado em alguns momentos. Mas, em Limoeiro, assim como ocorreu na disputa para governador, o PT aceitou ser coadjuvante do PSB e uma candidatura própria está longe de se tornar realidade.

Blog do Agreste


http://blogdoagreste.blogspot.com/2019/10/coluna-da-segunda-limoeiro-devera.html

Postar um comentário

0 Comentários