Propaganda

Últimas Notícias

Encerramento do III FESTERÁGUAS é marcado pela premiação dos Destaques




A difusão da Arte e da Cultura de um povo, propicia a revelação de novos talentos, e vem sendo esse o objeto do FESTIVAL DE TEATRO E DANÇA TERRA DAS ÁGUAS SAGRADAS. Na noite do último sábado (14), aconteceu o encerramento da terceira edição do evento, na cidade de São Benedito do Sul. A cerimônia de entrega do Troféu Pequena Barca, aconteceu no Erem Eloy Malta de Alencar, e contou com a realização do cortejo da Cobra do Rio Zumbá, com a apresentação do Trio do Centro de Criatividade Musical de Pernambuco – “As Januárias”. Em um clima de total descontração e alegria entre os integrantes da organização, dos participantes e do público presente, todos puderam conhecer de perto os espetáculos que se destacaram
em cada uma das categorias premiadas. “Só tenho a agradecer, em nome de todos que fazem o Fórum Permanente de Cultura - SDS Engenho de Arte, dizer muito obrigado aos espetáculos que nesta edição se fizeram presentes. Ao público, aos alunos, as empresas e instituições que apoiaram o III FESTERÁGUAS, e a toda equipe de trabalho, em especial a comissão de avaliação. Este festival que hora se encerra, é um exemplo, como porta de entrada da educação e da arte, no dia a dia da sociedade, e buscando revelar novos talento para o teatro e a dança, não só para cidade, ou para a região, mas sobretudo para os quatro cantos do estado.

A cada ano apresentamos uma edição ainda mais recheada e diversificada, queremos aos poucos ser uma referência de resistência e persistência na produção cultural dentro da zona da mata pernambucana.” Comenta Didha Pereira, ao avaliar mais uma edição do evento. Ao longo de quatro dias, o município da Mata Sul Pernambucana, foi uma estufa de nascimento de conhecimento do fazer artístico, e apresentou uma programação ampla, realizando a interlocução dos artistas da cidade com os artistas de outras regiões, gerando um aquecimento da economia em vários setores. E sobretudo, valorizando a mão de obra local. No decorrer do festival, 07 nomes conhecidos e de notório conhecimento nas artes cênicas no estado de Pernambuco, compôs a Comissão Julgadora, como: o ator e professor, Marcos Sergio; a atriz e produtora cultural da Companhia de Eventos Lionarte (Limoeiro), Rosangela Maria; a atriz, Monica Holanda; o jornalista, ator e produtor cultural, Leno Pereira; o jornalista, ator e cineasta, Jomeri Pontes; o bailarino, Fred Salim e o ator, produtor cultural, empreendedor da Sous Escola do Teatro de Recife, Pepeu Rezende. Abaixo a relação
dos premiados:

CENOGRAFIA – “Tempo de Flor” - Vencedor
ILUMINAÇÃO – “Sangrando” - Vencedor
MAQUIAGEM – “A Magia de Ser Saltimbancos” - Vencedor
FIGURINO – “O Espelho da Lua” - Vencedor
SONOPLASTIA – “O Espelho da Lua” - Vencedor
DANÇARINO – Luciano Júnior - Vencedor
DANÇARINA – Miquéias Eduardo - Vencedor
ATOR COADJUVANTE ADULTO – “A Luz que Enxergo Dentro de Ti” - Rafael Dynarc -
Vencedor
ATOR COADJUVANTE INFANTO JUVENIL – “Espavento” - Arrelia - Vencedor
ATRIZ COADJUVANTE ADULTO – Não houve indicação.
ATRIZ COADJUVANTE INFANTO JUVENIL – “A Ilha dos Sonhos” - Juliana Felix -
Vencedora
ATOR ADULTO – “O Discurso da Pura Razão” - Valber Barreto - Vencedor
ATOR INFANTO JUVENIL – “O Espelho da Lua” - Everson Melo - Vencedor
ATRIZ ADULTO – “Sangrando” - Juraci Vicente - Vencedora
ATRIZ INFANTO JUVENIL – “A Maravilha de ser Saltimbanco” - Ewllen Thuiz - vencedora
DIREÇÃO ADULTO – “O Discurso da Pura Razão” - Gilvan Mota - Vencedor
DIREÇÃO INFANTO JUVENIL – “O Espelho da Lua” - Ney Mendes - Vencedor
ESPETÁCULO ADULTO – “O Discurso da Pura Razão” - Gilvan Mota Nova Arte
Produções - Vencedor
ESPETÁCULO INFANTO JUVENIL – “O Espelho da Lua” - Tropa do Balacobaco -
Vencedor


Observação: Como não houve indicação para Coreografia, Coreógrafo (a) e Espetáculo de Dança. A Coordenação do FESTERÁGUAS resolveu premiar, como incentivo ao movimento de dança, ainda muito incipiente, na Região:

COREOGRAFIA – “Navio Negreiro”
COREÓGRAFO – Dona Glória Quilombola dos Timóteos

PRÊMIOS ESPECIAIS
1 – Pelo trabalho artístico desenvolvido com as crianças e adolescentes da ÁLAMO e
OAF: Marcelo Maracá;
2 – Pelo resultado alcançado no espetáculo de bonecos “A Fadas das Águas Sagradas”:
Odé Félix.

por Luiz Pereira Neto

Nenhum comentário

Para comentar neste Blog você deve ter consciência de seus atos, pois tudo que aqui é postado fica registrado em nossos registros. Tenha em mente que seu respeito começa quando você respeita o próximo. Lembre-se que ao entrar aqui você estará em um ambiente bem descontraído e por isso contribua para que ele sempre fique assim. Não esqueça que os comentários são moderados e só iram ao ar depois de uma analise e se passarem por ela iremos publicar, caso não ele será deletado. Para os novos comentários via Disqus ou Facebook a moderação não se faz necesária, já que o nome do usuário fica salvo nos comentários.
Obrigado pela visita e volte sempre.