Propaganda

Últimas Notícias

Estudo rechaça existência de nono planeta no Sistema Solar 10 vezes maior que a Terra



Um estudo realizado pela Universidade de Cambridge e Beirute tirou os ânimos daqueles que acreditavam na existência de um nono planeta 10 vezes maior que a Terra no Sistema Solar. Os pesquisadores, que publicaram o resultado de suas observações no The Astronomical Journal, descobriram que os movimentos de corpos celestes no local conhecido como área escura não seriam motivados por um planeta, mas por efeitos da combinação das forças gravitacionais de pequenos corpos celestes em órbita além de Netuno.

Além da órbita de Netuno é, como se referiu, o Cinturão de Kuiper, uma região composta por uma série de pequenos corpos celestes provavelmente derivados da formação do Sistema Solar. A força gravitacional de Netuno e os outros planetas gigantes influenciam esses objetos e mesmo aqueles que são conhecidos como objetos trans-neptunian (Objetos transnetunianos ou a sigla TNO), orbitando o Sol em trajetórias quase circulares de quase todas as direções.

Pelo fato de alguns desses TNOs possuírem órbitas muito elípticas, astrônomos passaram a supor que essas órbitas incomuns seriam influenciadas por um nono planeta ainda desconhecido, que teria diâmetro dez vezes maior que a Terra. Contudo, a pesquisa das Universidades de Cambridge e Beirute apontam para outra direção: a causa das órbitas incomuns poderia ser um disco composta de pequenos corpos gelados cuja massa, combinados, seria dez vezes a da Terra. Os cálculos realizados a partir dessa questão explicariam as órbitas fora do comum dos TNOs examinados. Porém, há uma corrente que ambas as hipóteses sejam verdadeiras, ou seja, o disco e o nono planeta podem existir. Porém, somente a descoberta e o estudo de novos TNOs permitirão uma conclusão definitiva.

Confira a tese de Antranik Sefilian, um dos autores do estudo:


A hipótese planeta nono é atraente, mas se você realmente existe é notável que até agora era desconhecida. Com nosso estudo, nós quisemos ver se não poderia ser outra possível explicação para as órbitas incomuns, talvez menos sensacional, mas mais natural. Ao invés de assumir a existência de um nono planeta e depois se preocupar com a sua formação e órbita, por que não atribuir a causa para as forças gravitacionais combinados de vários pequenos objetos em um disco além da órbita de Netuno? Antranik Sefilian, um dos autores do estudo.

Tudo celular

https://www.tudocelular.com/tech/noticias/n136901/estudo-rechaca-nono-planeta-sistema-solar.html 

Nenhum comentário

Para comentar neste Blog você deve ter consciência de seus atos, pois tudo que aqui é postado fica registrado em nossos registros. Tenha em mente que seu respeito começa quando você respeita o próximo. Lembre-se que ao entrar aqui você estará em um ambiente bem descontraído e por isso contribua para que ele sempre fique assim. Não esqueça que os comentários são moderados e só iram ao ar depois de uma analise e se passarem por ela iremos publicar, caso não ele será deletado. Para os novos comentários via Disqus ou Facebook a moderação não se faz necesária, já que o nome do usuário fica salvo nos comentários.
Obrigado pela visita e volte sempre.