Propaganda

Últimas Notícias

Vai uma maconha aí? Microsoft investe em maconha medicinal



Cada vez mais estados têm legalizado a maconha nos Estados Unidos e é natural que importantes corporações se interessem por esse mercado que movimenta bilhões. Mesmo muitas pessoas vendo com desconfiança esse tipo de investimento, alguns empresários apostam forte em mais este nicho. É o caso da Microsoft. Esta semana saiu no The New York Times que ela fechou negócio com a startup Kind, que bolou um aplicativo que rastrear mudas e sementes legais para a venda com fins medicinais e de recreação. Ele age em parceria com o governo e consumidor, facilitando o controle e assegurando que estes empreendimentos permaneçam agindo de acordo com as leis federais. O software destina-se a ajudar os vinte e cinco estados americanos, entre eles o maior deles, a Califórnia. De olho nesse promissor mercado muitos investidores começam a ver de outra forma o plantio canábico. Até agora, apenas pequenos bancos e incentivadores depositavam algum dinheiro neste negócio. Com a entrada da Microsoft a tendência é que este cenário mude. "Nós acreditamos que haverá um crescimento significativo", disse Kimberly Nelson, diretor executivo de soluções governamentais estaduais e locais da Microsoft. "Haverá mais transações, e nós acreditamos que terão modos ainda mais sofisticados e novas plataformas vindo por aí."

Nenhum comentário

Para comentar neste Blog você deve ter consciência de seus atos, pois tudo que aqui é postado fica registrado em nossos registros. Tenha em mente que seu respeito começa quando você respeita o próximo. Lembre-se que ao entrar aqui você estará em um ambiente bem descontraído e por isso contribua para que ele sempre fique assim. Não esqueça que os comentários são moderados e só iram ao ar depois de uma analise e se passarem por ela iremos publicar, caso não ele será deletado. Para os novos comentários via Disqus ou Facebook a moderação não se faz necesária, já que o nome do usuário fica salvo nos comentários.
Obrigado pela visita e volte sempre.