Propaganda

Últimas Notícias

A trilha da Alegria


Nossa trilha de hoje foi bem legal e o humor reinou com mais um Pollinne “Talco Xôu” Iniciamos nosso dia bem cedinho para tentar sair as cinco da matina. O destino desta vez era Poço do Pau e Passira, o mesmo destino da trilha do barco. Desta vez não havia barco por conta da estiagem e por isso fizemos o caminho por cima nas rochas. Saímos em frente ao Hiper Juá de cinco horas e fomos rumo a caso do Brother Pollinne para assim completarmos o comboio que contava com a volta de Rodrigo Torres. Nossa ida foi bem tranquila, o papo era posto em dia e as canções de Burérgio iam fazendo a cabeça de João e de Jair. Para quem é da década de80 ainda lembra-se dos vinis, o famoso bolachão preto com um furo no meio que tocava nas radiolas, pois é ele vai voltar na voz do inconfundível Burérgio. Seu LP terá apenas duas faixas; Faixa 01 a canção Pé de quengo que é dedicada a Jair Ferreira e a faixa 02 Barrão que é dedicada a João Oliveira. Isso foi todo o domingo da trilha com esse macho cantando e os dois homenageados querendo esganar ele. Brincadeirinha! Foi neste clima de muita alegria que o LBC mostrou gás para seguir sua trilha até Passira e lá comer aquele café da manhã esperto. De cima das pedras a vista é muito mais bonita e foi neste clima de vista bonita que paramos para ouvir a piada doo dia com Pollinne. O que mais dava vontade de rir era a rizada macabra de Burérgio. Depois de ouvir piada e descansar, seguimos viagem. Em poço do pau paramos para encher os pneus de algumas bikes com a bomba cedida por um nativo daquela região. O que há meses atrás era só lama, hoje é chão batido de poeira e ar puro. Para não ficarmos perdidos o bikers Jair tratou logo de ligar seu GPS 2.0 que através do satélite dava as coordenas correta de nosso trajeto. Enfim asfalto e de lá para a churrascaria Bom galeto era um pulo. Com a fome apertando, agente resolveu apertar o passo e pedalar o mais rápido possível, afinal de contas uma boa comida nos esperava do restaurante. Adivinha o que pedimos pra comer? Quem respondeu: Macaxeira, cuscuz, e carne; errou! O que pedimos foi um saboroso galeto completo e bem assadinho na brasa. Comemos até umas horas e de quebra ainda teve um extra do Pollinne “Talco Xôu”. Hoje foi só alegria e um pouco de manguaça para os amantes de uma boa bebida. Depois de comer, descansar e pagar nossa divida seguimos rumo a Limoeiro. O caminho pelo asfalto seria longo e sol desta vez estava bem quente e nos fazia companhia. Eram subidas e descidas, que pouco a pouco iam se desfazendo nas asas do LBC. Alguns membros depois da “mardita manguaça” pediam arrego e socorro, mas cada um que acudisse por si, afinal de contas estávamos já com o cansaço a bater em nossos rostos, pois depois de uma comida daquela o corpo pedia uma rede preguiçosa pra deitar. Eram curvas que se formavam lá longe e que sumiam em pouco tempo. Já próximo a Limoeiro esperamos o amigo Burérgio retornar ao bando já que ele vinha a passos de tartaruga. Depois de quase 40 minutos de espera o cabra reapareceu com acara mais lavada do mundo e solta um frase: - Estou todo assado, parecendo aqueles frango de padaria. Aí todo mundo caiu na gaitada. Os nossos rádios trabalharam bastante hoje e serviram pombo correio para que os membros mais distantes pudessem se comunicar com a galera lá da frente. Já em Limoeiro uma parte da equipe resolveu prestigiar o bikeiro Leo que não foi pedalar por conta de seu aniversário. Passamos lá só pra cumprimentar e depois cada um seguiu seu rumo. Esta foi amis uma trilha do LBC. Domingo que vem tem mais um diário de bordo do LBC. Boa semana para todos e até domingo se assim Deus nos permitir.
Assista ao vídeo do Pollinne Talke xôu


Nenhum comentário

Para comentar neste Blog você deve ter consciência de seus atos, pois tudo que aqui é postado fica registrado em nossos registros. Tenha em mente que seu respeito começa quando você respeita o próximo. Lembre-se que ao entrar aqui você estará em um ambiente bem descontraído e por isso contribua para que ele sempre fique assim. Não esqueça que os comentários são moderados e só iram ao ar depois de uma analise e se passarem por ela iremos publicar, caso não ele será deletado. Para os novos comentários via Disqus ou Facebook a moderação não se faz necesária, já que o nome do usuário fica salvo nos comentários.
Obrigado pela visita e volte sempre.