Propaganda

Últimas Notícias

ENTREVISTA: JU MOTA

Matéria com Jú Mota ( Blog Musíca, Teatro e CIA)



JU MOTA – a cantora e compositora carioca radicada em Limoeiro, Pernambuco, Ju Mota, vem duma família onde sua avó paterna era pianista e os pais possuíam uma belíssima voz cantarolando sempre música brasileira. Foi aí que aos 7 anos ganhou um piano e começou a estudar o instrumento, além de se apresentar no teatro da escola. Logo abandonou o piano porque não foi avisada que teria que começar pelo erudito, quando ela já era voltada para o pop, bossa-nova, xote e forró. Daí dedicou-se à poesia durante a adolescência, cursou até o 6º período de Administração, até que, em 2005, passou a participar do grupo Seresta Adalberto Moreira. Em 2007 lançou seu primeiro cd, “Em tudo está você”, ganhando dois prêmios do Clube dos Compositores do Brasil, em São Paulo. Ela agora está lançando o seu segundo cd “Ju Mota Amando”, com lançamento previsto para muito em breve. Dona duma belíssima voz, a simpática Ju Mota concedeu uma entrevista exclusiva pra gente. Confira.



LAM - Em primeiro lugar, me conta logo essa história de nascer carioca e findar em Limoeiro? Como você faz essa ponte hoje divisando o Rio de Pernambuco?

Pois é amigo, meus pais são pernambucanos e em busca de uma melhora de vida, foram morar no Rio. Lá se encontraram, casaram, tiveram seus 3 filhos e depois de algum tempo, voltamos para Pernambuco.
Eu me considero pernambucana com muito prazer. Adoro tudo isso aqui, seus costumes, sua cultura e o sotaque...tenho totalmente....rsrs. Mas, também amo de coração minha cidade natal, o samba corre nas minhas veias. Ainda desfilo na Sapucaí!!! Acredito que um dia ainda volto.



LAM - Você começou aprendendo piano, depois fez teatro e apareceu a música. Rasgou todos os poemas e aí? Quando foi e como se deu seu encontro com a arte mesmo, hem?

Na minha família, a arte sempre esteve presente. Minha avó paterna era pianista e também tocava serafina na igreja.
Meus pais, donos de uma belíssima voz. Então desde criança, só ouvia música de qualidade e adorava cantar. Ele vendo o meu jeito, comprou logo um piano e comecei aprender aos 7anos. Só abandonei porque sempre amei MPB, Bossa Nova, samba, pop e queria começar por aí no piano, e não é assim. Temos que começar pelo erudito.
Mas...
Então, fazia minhas poesias, representava nos teatros da escola e da cidade, dançava e cantava.
Recursos aqui para realizar meu sonho eram zero.
Fiquei muito triste e não vi nenhuma perspectiva de seguir em frente. Então rasguei minhas poesias que hoje, poderiam ser músicas.
Quem tem a arte no sangue, em algum momento, aflora, não é verdade?

LAM - Quais as influências da infância e adolescência que marcaram a personalidade da artista?

Artistas que amo como: Elis Regina, Maria Betânea, Claudia Telles, Zizi Possi, Maysa, Maria Creuza, Nana Caymmi, Joanna, Carmem Miranda. E homens, Gonzaguinha, Roberto Carlos, Tim Maia, José Augusto, Ivan Lins, Miltom Nascimento, Djavan, Tunai, Nando Cordel, Zé Rodrix... pô,muita gente legalll, ainda citaria bem mais..rsrs



LAM - Você fez Administração e abandonou, também participou do grupo de seresta Adalberto Moreira, fala dessas experiências distintas?

A arte sempre foi em primeiro lugar. Mas não tendo espaço aqui, optei por outros caminhos.
Na realidade, gostaria de ser veterinária, amo os nossos verdadeiros amigos, os animais. Mas como não deu, fiz Administração de Empresas, mas no 6º período abandonei. Não tinha nada haver comigo...
Então, aparece alguém em meu caminho, que me escuta e me dá forças para lutar. Foi quando entrei no Grupo de Seresta, onde, graças a DEUS, tive uma receptividade muito boa do público e dos colegas.
Depois disso, decidi fazer carreira solo.

LAM - Em 2007 você lançou seu primeiro cd “Em tudo está você”. Fala do processo, da experiência e da receptividade desse primeiro trabalho?

Foi maravilhoso por estar realizando meu grande sonho. Me senti assustada, confesso, mas foi legal. Novos aprendizados. Um mundo novo na verdade.
Não foi totalmente como eu queria, porque, eu queria mesmo de MPB, mas não tinha grana pra isso.
As autorizações custavam caro...
Parti para composições minhas, xote e forró de amigos compositores como Xico Bizerra, Petrúcio Amorim e outros, que me liberaram sem custos.
Graças a DEUS, esse trabalho mostrou que eu não deveria desistir!!!

LAM - Você é bem eclética, reunindo no seu repertório Paulo Diniz, Acioly Neto, Dominguinhos, Nando Cordel, Petrucio Amorim, Xico Bizerra, mas também Tunai, Adriana Calcanhoto, por aí. Como se define o seu repertório? Qual a proposta?

Eu canto o que gosto e me faz sentir bem. Não quero ser rotulada. Apenas isso.



LAM - Você além de cantora dum timbre belíssimo, também é compositora. Fala das experiências de cantar e compor? Ambas se complementam?

Olha, compor uma música, é como ter um filho... MAGNÍFICO!!!
Não tenho nenhum critério para criá-las. Na realidade, elas surgem em qualquer lugar e a qualquer hora. Às vezes no banho, daí saio correndo do chuveiro, ou deitada, já pra dormir, e vem. Não tem jeito, é levantar, anotar e gravar logo. E com certeza, ambas se complementam.

LAM - Você agora está lançando o seu segundo cd, “Amando”. Fala da expectativa e das perspectivas deste novo projeto?

Esse é mais um filho adorado. Gravei como queria, com músicas que amo, de artistas que amo.
Desejo mostrar ao Brasil, que apesar de morar no Nordeste, aqui também temos artistas que cantam MPB, Bossa Nova, samba, etc. E fazem bem. Olha o Lenine, por exemplo. O cara é show!
Mostrar ao Nordeste que também devem valorizar esse tipo de artista, que normalmente, só crescem no sul do país.
O Nordeste tá cheio de cultura.
Espero com esse novo trabalho poder mostrar ao mundo que eu existo, além de tantos novos talentos por aí, ainda não reconhecidos.
Contanto que: isso acontecendo, que eu nunca perca a humildade.
Muitos já se acham entendidos de tudo, mas enquanto tivermos um segundo de vida, temos algo a prender.



LAM - Você tem um belíssimo sítio na rede, a internet tem contribuído para a difusão do seu trabalho artístico?

Demaissss!!!!
Através da internet, já toco em todo o país e atravessei as fronteiras, onde cheguei a Portugal e ao Japão.
Vendo minhas músicas, meus cd. Estou muito feliz.

LAM - Quais os projetos e perspectivas que a artista Ju Mota tem por realizar?

O meu projeto atual, está em fazer o lançamento do cd em várias capitais. Estou na batalha, correndo atrás de apoios. Não é fácil...
O primeiro será agora em maio, aqui em Pernambuco.
Também estou aguardando a qualquer momento ser chamada para receber 2 prêmios, pelo Clube dos Compositores do Brasil em São Paulo, que ganhei por duas composições minhas do primeiro cd.
Desejo viajar por esse nosso país, divulgando música de qualidade, que hoje por sinal, estamos bem carente...
Finalizo agradecendo o carinho e a atenção e uma frase que serve para muitos: Desistir dos sonhos é morrer antecipado!
Paz!



Confira mais no sítio da Ju Mota.
Contato p/fones: 0xx81 8891-4255/9712-2573



Fonte: Blog Musíca, Teatro e CIA

Nenhum comentário

Para comentar neste Blog você deve ter consciência de seus atos, pois tudo que aqui é postado fica registrado em nossos registros. Tenha em mente que seu respeito começa quando você respeita o próximo. Lembre-se que ao entrar aqui você estará em um ambiente bem descontraído e por isso contribua para que ele sempre fique assim. Não esqueça que os comentários são moderados e só iram ao ar depois de uma analise e se passarem por ela iremos publicar, caso não ele será deletado. Para os novos comentários via Disqus ou Facebook a moderação não se faz necesária, já que o nome do usuário fica salvo nos comentários.
Obrigado pela visita e volte sempre.