Ultimas Notícias

8/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Enfermeiros e tec. de enfermagem Limoeirenses fazem paralização em prol do piso salarial da categoria



Os enfermeiros e tec. de enfermagem Limoeirenses que trabalham no Hospital Regional José Fernandes Salsa fizeram na manhã de hoje (quarta-feira, 21) uma paralização em prol do piso salarial da categoria que foi vetado pelo ministro Luís Roberto Barroso. Durante a manifestação passiva os tec. de enfermagem e os enfermeiros pediram que a lei aprovada pela Câmara e o Senado e sancionada pelo presidente Bolsonaro fosse cumprida. O piso é e lei e lei é pra se cumprir, gritavam os que estavam na passeata. Outra frase de ordem foi a seguinte; nós fomos considerados heróis na pandemia e agora somos tratados como vilões. Não temos culpa e não vamos quebrar o Brasil. Os manifestantes saíram do Hospital Regional e seguiram nesta passeata até a raça da Bandeira. A luta deles é mais que justa, afirmou Maria de Fátima que acompanhava de longe a manifestação. A cor que prevaleceu no movimento foi preta e nele foi possível ver um caixão preto, demostrando a morte de toda uma categoria de profissionais. 

Para quem não lembra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso suspendeu no domingo (4/8) o piso salarial nacional da enfermagem e deu prazo de 60 dias para entes públicos e privados da área da saúde esclarecerem o impacto financeiro do piso salarial, os riscos para empregabilidade no setor e eventual redução na qualidade dos serviços. A informação foi divulgada pela assessoria do STF. Na liminar concedida neste domingo, Barroso ressaltou a importância da valorização dos profissionais de enfermagem, mas destacou que “é preciso atentar, neste momento, aos eventuais impactos negativos da adoção dos pisos salariais impugnados”. Diante de tanta bronca, fica o empasse dentre o STF e os tec. de enfermagem. Será que este empasse será resolvido? Ao que tudo indica apenas em 2023 é que os profissionais da enfermagem terão este aumento tão almejado por eles.

Postar um comentário

0 Comentários