Ultimas Notícias

8/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Desorganização em processos de recrutamento e seleção pode prejudicar empresas



De acordo com Alisson Souza, CEO da abler, seguir etapas pré-definidas e contar com o auxílio de soluções de tecnologia podem ajudar companhias a terem processos seletivos mais eficientes

Um processo seletivo desorganizado pode trazer uma série de problemas durante o recrutamento. Portanto, estruturar da melhor forma possível para fechar as vagas com agilidade, sem aumentar os custos, perder candidatos e evitar erros na hora de contratar é de suma importância.

De acordo com Alisson Souza, CEO da ablerstartup que visa trazer produtividade aos processos seletivos, a falta de planejamento pode gerar um enorme transtorno para os departamentos de RH e para uma seleção eficiente, as contratações precisam seguir uma estratégia maior: a meta da empresa. “Esse propósito é alcançado quando objetivos menores são determinados e o recrutamento deve ser planejado estrategicamente nesse sentido. Depois de definir os critérios dos cargos e funções, é importante estabelecer um cronograma de atividades para cada fase, com datas, horários e o profissional responsável pela tarefa. Por fim, é essencial pontuar quais canais de comunicação serão usados para divulgar a vaga e atingir o candidato ideal”, revela.

Outro ponto de atenção são as informações dispersas e distribuídas em diferentes plataformas. Quando os processos não estão centralizados, a empresa perde dados, desperdiça tempo ao pular de uma ferramenta para outra, além de não ter total clareza do cenário. “Por isso, é essencial integrar as etapas de recrutamento e seleção em apenas um programa. O software da abler, por exemplo, é ideal para esse propósito, pois centraliza as informações, tem um extenso banco de talentos e realiza testes comportamentais para ajudar na contratação dos melhores profissionais”, relata Alisson Souza.

O fundador acredita que analisar indicadores de desempenho (KPIs) é algo indispensável para empresas que querem melhorar seus processos seletivos. “Isso porque esses índices  mostram elementos que são capazes de mensurar a qualidade do recrutamento e seleção, como os atributos da contratação, tempo do processo seletivo, satisfação dos candidatos, desempenho dos recrutadores e a eficiência dos canais de divulgação que foram utilizados”, pontua.

Um recrutamento bem organizado precisa seguir uma estrutura padronizada para fazer os procedimentos de atração, triagem, qualificação e seleção. Entretanto, é preciso estabelecer padrões específicos de acordo com o cargo, uma vez que cada profissão tem as suas particularidades. “O RH pode definir o fluxo das etapas, estabelecer critérios e prazos, padronizar as entrevistas e definir métricas e indicadores de desempenho. Mas não se deve deixar de lado a possibilidade de apostar em softwares e aplicativos que podem otimizar ainda mais os processos”, declara o CEO.

A atenção a soluções de tecnologia, inclusive, é algo crucial para um sistema de recrutamento de alta performance. “Em plena era digital, quem não utiliza o recurso a seu favor perde mercado diante a concorrência. Isso porque existem diversas ferramentas que otimizam os processos de recrutamento e seleção, facilitando a comunicação e centralizando os processos. Usando as ferramentas certas, é possível divulgar as vagas com mais agilidade e reduzir o tempo gasto sem perder a qualidade da contratação. Isso significa menos custos, e mais rapidez para contratar bons talentos”, finaliza.

Sobre Alisson Souza

Trabalha há 15 anos no mercado de Tecnologia, sendo os oito últimos no mercado de Recrutamento e Seleção, tendo atuado como gestor de Tecnologia da Informação em uma das maiores consultorias de Recrutamento e Seleção do Brasil. Pós-graduado em Startups e Future Management pela HSM University, é apaixonado por inovação, negócios digitais e R&S. No final de 2017 cofundou a abler, plataforma para Recrutamento e Seleção (SaaS – ATS) 100% focada no aumento de produtividade e consequentemente na redução do tempo de fechamento das vagas. Neste negócio já auxiliou mais de 300 clientes a fechar 55 mil vagas na média, em 15 dias.

Sobre a abler 

Por quase dez anos, os fundadores atuaram no setor de recursos humanos. Essa bagagem trouxe experiências, vivências e principalmente, um olhar tecnológico sobre as dores do setor. No ano de 2016, a inconformidade com as necessidades da área de RH os impulsionou a iniciar a criação da abler, desenhando um software de recrutamento e seleção olhando para as maiores dores da área.  Nestes quatro anos, a abler já conquistou mais de 300 clientes por todo o Brasil e mais de 55 mil vagas já foram fechadas pela plataforma, conquistando um tempo médio de 15 dias para o fechamento de vagas. Hoje, o software disponibiliza um banco de talentos mais completo, sendo mais de 4 milhões de profissionais cadastrados.

Postar um comentário

0 Comentários