Ultimas Notícias

8/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Pele no inverno: especialista dá dicas de cuidado



Sem o conhecimento dos produtos adequados e das combinações corretas para cada tipo de pele, existe o perigo de se ter irritações ou infecções.

 

 

A pele é o órgão do corpo humano com maior exposição, isto é, que tem contato direto com a luz solar, com as mudanças climáticas e de temperaturas. Para que ela não sofra com as consequências de toda essa exposição, é necessário protegê-la rotineiramente. A chegada da época mais fria do ano exige ainda mais atenção, e por conta disso, muitas pessoas procuram esta época do ano para realizar procedimentos estéticos.

 

No inverno, a temperatura cai, os ventos se intensificam e a umidade do ar diminui deixando o clima mais seco. Como a pele fica diretamente exposta a esses fatores, ela tende a ficar mais ressecada e, consequentemente, com aspecto esbranquiçado e sem brilho natural. De acordo com a esteticista e professora de Estética e Cosmética do Centro Universitário dos Guararapes (UNIFG), Lucicleide Sotero, o inverno é a estação ideal para realizar os procedimentos estéticos. “Procedimentos estéticos que deixam a pele mais sensível são mais bem aproveitados no inverno pela baixa exposição solar, destacando-se os tratamentos com auxílio de laser e peeling químico. A estação é ideal para evitar manchas e irritações na pele decorrente de descuido pós-procedimento.”

 

A especialista ainda ressalta que é essencial manter bons hábitos, além de usar os produtos certos. "Beber, no mínimo, dois litros de água por dia, além de uma alimentação regrada, consumindo nutrientes que favoreçam os cuidados com a pele, como vitamina E e Selênio, proporcionando dessa forma uma hidratação de dentro para fora. No inverno é recomendado evitar sabonetes com detergente em suas fórmulas, por exemplo, assim como os em barra e abrasivos. O uso diário de esfoliantes também deve ser evitado”.

 

Cada pele tem sua especificidade. Sem o conhecimento dos produtos adequados e das combinações corretas para cada tipo, existe o perigo de se ter irritações, manchas, cicatrizes e, num quadro mais grave, queimaduras, doenças e infecções de pele.  Lucicleide alerta que é preciso tomar cuidado com banhos quentes, que podem deixar a pele seca e sensível. “Evitar banhos muito quentes e demorados, pois a prática dessa ação diariamente pode tornar a pele mais seca e sensível. Isso acontece porque a água quente, em excesso, remove a oleosidade natural da pele e prejudica a barreira de proteção da pele, responsável por hidratar e reter umidade. Porém é bastante comum tomarmos banhos quentes em dias frios, mas deve-se ter cuidado, pois a pele já tem tendência a ficar áspera, ressecada e mais sensível por causa do frio”.

Postar um comentário

0 Comentários