Ultimas Notícias

8/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Usina Pernambucana de Inovação realiza aula inaugural do programa PET-GOV



Com investimentos na ordem de R$ 1 milhão, o Programa de Extensão Tecnológica - Governo (PET-GOV) deu início às atividades de formação de servidores, empregados públicos e militares para resolução de desafios da administração pública. Na última quinta-feira (27), foi realizada a aula inaugural - mas alguns cursos já começaram as suas ações desde segunda-feira (24). Ao todo foram selecionados 34 times, totalizando 170 alunos, de 21 órgãos do Estado de Pernambuco e algumas prefeituras. A aula foi realizada de forma remota, e teve como palestrante de abertura o doutorando em inovação pública e coordenador do LineGov|UNB, Prof. Antonio Isidro, referência nacional sobre o tema.

O prof. Antonio Isidro destacou o avanço das administrações públicas, em suas diversas esferas, na oferta de serviços digitais que promovam maior interação entre a sociedade e os serviços públicos. “Os laboratórios de inovação têm sido agentes importantes que vêm oxigenando os mecanismos, para que os governos sejam mais ágeis, e é isso que a sociedade espera. Nesse sentido é importante destacar o que são, o que fazem e como essas unidades estratégicas impactam estruturas e serviços", explicou.

“É um caminho sem volta e do ponto de vista prático o desenvolvimento de canais e plataforma vêm viabilizando uma capacidade de conexão dos brasileiros para que tenhamos um serviço público mais próximo da sociedade”, enfatizou.

Ainda segundo Isidro, a inovação conversa com o dia-dia das cidades e cria uma cultura inovadora estratégica para promover o desenvolvimento inclusivo e gerar desenvolvimento regional. “Sem inovação, o setor público frustrará a todos. Não é um capricho. A agenda de inovação, em todas as suas formas de manifestação, seja na melhoria de serviços, na otimização de processos organizacionais e até mesmo na criação de mais canais com a sociedade, é a melhor ferramenta de trabalho para ofertar melhores serviços públicos”, enfatizou.

Isidro finalizou sua apresentação destacando que todo esforço de inovação deverá ser voltado às necessidades da sociedade. “A agenda deverá ser para o cidadão, voltando o olhar da gestão sempre para as necessidades das pessoas e não para a estrutura organizacional, ainda que seja necessário melhorar um processo interno para alcançar as necessidades do cidadão”, exemplificou

O secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Lucas Ramos, destacou o papel do Governo de Pernambuco e o desafio de levar CT&I para todo o estado, interiorizando a política de inovação. Lucas deu com o exemplo a atuação da Usina Pernambucana de Inovação, que nasceu com um grande HUB de inovação, reunindo atores da academia, governos e entes privados para promover o fomento da inovação em todo estado.

Lucas explicou que o PET-GOV é um programa de extensão tecnológica voltado para servidores públicos e militares do Estado de Pernambuco que envolve uma jornada de inovação. A ação é uma iniciativa da Usina Pernambucana de Inovação e da Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (Facepe), e integra o Programa Forma.AI, plataforma de formação de pessoas nas habilidades de futuro da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti).

O programa está dividido em duas fases: uma de formação remota que será ministrada por professores da UFPE e da UPE, com aulas virtuais ao vivo e gravadas, e outra de desenvolvimento da solução para os desafios prospectados. Na segunda fase, os alunos das universidades vão emergir no governo para desenvolver a solução.

Nessa primeira chamada pública foram ofertados 7 cursos: Avaliação de Política Públicas, Automatização de Processos Públicos, Inteligência Artificial, Ciência de Dados e Analytics, Implementação do Building Information Modeling (BIM), Instrumentos Digitais para Identificação, Prevenção e Tratamento de AVC, Monitoramento e Gestão de Indicadores da Saúde de Escolares e Tecnologias Habilitadoras para Reaproveitamento de Resíduos Sólidos.

O secretário destacou ainda os Espaços 4.0, que vão impulsionar a formação profissional nas habilidades de futuro e consolidando Ambientes de Inovação em Pernambuco por inteiro, do Sertão ao Cais. Cada região de desenvolvimento contará com dois Centros de Inovação. Os laboratórios estarão inteiramente conectados com a produção e difusão de conhecimentos em Desenvolvimento de Games, Manufatura Avançada, Cultura Maker, Economia Criativa, Economia Circular, Negócios 4.0, Inteligência Artificial e Ciência de Dados.

Postar um comentário

0 Comentários