Ultimas Notícias

8/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Dia da Consciência Negra: Prefeitura de Limoeiro apoia projeto Encrespando



Na manhã deste sábado (20), Dia Nacional da Consciência Negra, a Prefeitura de Limoeiro, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, apoiou a 4ª edição do Encrespando Limoeiro. Idealizado pela ativista e influenciadora digital limoeirense Aline Gonçalves, o projeto promoveu rodas de conversa sobre a necessidade de combater a discriminação racial e a importância de promover o empreendedorismo feminino. Realizado na Praça da Bandeira, no Centro da cidade, o evento também arrecadou alimentos não-perecíveis e materiais de higiene para famílias carentes da Zona Rural do município.

A fundadora do Encrespando Limoeiro contou que a iniciativa surgiu com os objetivos de desconstruir mentalidades racistas e lutar contra o preconceito e o racismo estrutural. “Independentemente de cor da pele e de textura do cabelo, todos os seres humanos merecem respeito e merecem ser protagonistas na sociedade. Eu, infelizmente, já fui alvo de racismo na nossa cidade e sei a dor que sofro juntamente com meus irmãos, familiares e amigos pretos. Então, precisamos unir forças para combater esse crime que é o racismo. Essa luta não é só dos negros, mas das pessoas de todas as cores”, enfatizou Aline, que tem como grande inspiração em seu ativismo o pastor batista e militante antirracista estadunidense Martin Luther King Jr. (1929-1968).

“Quero agradecer à Prefeitura de Limoeiro por nos ajudar a conscientizar as pessoas sobre o combate ao racismo. O apoio da gestão mostra a dimensão conquistada pelo projeto e, de coração, sou muito grata”, concluiu a jovem, moradora do Sítio Espíndola, na Zona Rural de Limoeiro.

A secretária de Cultura, Turismo, Lazer e Juventude de Limoeiro, Dolores Carmen, definiu o projeto Encrespando como inspirador. “É um movimento em defesa dos Direitos Humanos e da igualdade social, que leva todos a refletirem e a combaterem o racismo e a discriminação. Não só neste dia da Consciência Negra, mas em todos os outros faz-se essencial estar nesta luta”, destacou.

O dia escolhido para a realização do projeto é simbólico e representativo, sublinhou o secretário municipal de Educação e Esportes, Fernando Melo. “No Dia da Consciência Negra, a gente exalta a luta e a resistência dos negros, lembrando Zumbi dos Palmares e as populações dos quilombos, que se tornaram referências para os movimentos sociais. E com a nossa gestão municipal não deveria ser diferente. Estamos aqui apoiando o Encrespando Limoeiro não só para dar visibilidade ao movimento, mas, principalmente, para mostrar que não podemos tolerar o racismo e devemos combatê-lo com muita veemência”, afirmou.

Em seu discurso na abertura do evento, o prefeito Orlando Jorge ressaltou que o município de Limoeiro só tem a ganhar com iniciativas que priorizem o bem-estar social. “Toda essa mobilização é muito importante e permite que possamos lutar contra o preconceito e a favor de direitos sociais em todos os sentidos. Muito nos honra ver o reconhecimento da jovem limoeirense Aline em nossa cidade e em cidades vizinhas. Todos que fazem o Encrespando estão de parabéns”, afirmou.

A professora Jarleny Dias, que atua na Escola Municipal Aloísio de Aquino, na comunidade rural de Ribeiro do Mel, apontou que a abordagem da temática afro em sala de aula é outra ferramenta essencial para o combate ao racismo. “Entendemos que educadores e educandos são multiplicadores dos assuntos trabalhados nas instituições de ensino. Quando conscientizamos os jovens, eles compartilham com suas famílias e com seus amigos. Dessa forma, o conhecimento vai se espalhando pela sociedade e para a vida”, pontuou.


Por sua vez, a cozinheira Juliana Muniz reforçou a constante busca dos negros por protagonismo na sociedade. “Sou apaixonada por Limoeiro, cidade rica em cultura. Ver o lugar onde nasci e cresci valorizar uma data tão importante como o Dia da Consciência Negra é motivo de grande alegria para mim. E, como a gente sabe, a luta continua. Nós, negros, conquistamos muito espaço ao longo dos últimos anos, mas a desigualdade racial, infelizmente, ainda existe. A grande maioria dos postos de destaque no mercado de trabalho pertence aos brancos. Então, o racismo estrutural e as ofensas raciais, que se manifestam por meio de xingamentos, deboches ou olhares desconfiados, precisam ser combatidos por todos nós”, destacou a jovem limoeirense.

Empreendedorismo Feminino


Além das pautas antirracistas, o 4° Encrespando Limoeiro também buscou disseminar o empreendedorismo feminino, através da exposição de estandes de empresas locais de diversos ramos: artesanato, gastronomia, mobílias, atacados e varejos. A última sexta-feira (19), inclusive, foi Dia Nacional das Empreendedoras.

“Com a pandemia, que aumentou a crise econômica do nosso país, muitas pessoas tiveram que se reinventar. Então, decidimos dar espaço a muitas empreendedoras maravilhosas, para que elas pudessem expor seus trabalhos e conseguir fonte de renda”, explicou Aline Gonçalves, fundadora do Encrespando.

Uma das expositoras foi Milena Siqueira, funcionária do supermercado limoeirense Hiper Cordeiro. “O Dia da Consciência Negra tem o propósito de mudar a mentalidade das pessoas em relação ao preconceito racial, e o engajamento do comércio nessa causa é importante. Hoje, nossa empresa trouxe 100 unidades de absorventes para doação, para ajudar na campanha solidária do Encrespando, e também porque nós acreditamos no projeto”, disse.

Foto PML

Postar um comentário

0 Comentários