Ultimas Notícias

8/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Estudo revela novas perspectivas de estudantes da TI para o futuro



Pesquisa Universum, realizada com 32 mil universitários em 2021, revela que boas referências para o futuro e treinamento profissional são principais atrativos na hora de escolher um emprego. 

Estudo elaborado pela Universum, empresa de pesquisa e consultoria sobre o futuro do mercado de trabalho com estudantes universitários no Brasil, revela mudanças de perspectivas na busca por emprego. Entre os destaques estão a preferência por trabalho a distância e empresas que proporcionam estabilidade e plano de crescimento.

A pesquisa “Talent Research 2021” entrevistou 32 mil estudantes no período entre outubro de 2020 e maio de 2021 e traça um novo perfil de estagiários. O estudo é feito anualmente para rastrear aspirações de carreira e preferência dos estudantes em quatro grandes campos de estudos: Negócios/Comércio; Engenharia; TI; Ciências Naturais. Nesta semana, foram reveladas as perspectivas dos estudantes de TI para o futuro, além do perfil dos profissionais da área, considerando os principais aspectos abaixo:

Perfil

A área segue tendo predominância masculina, com 77% dos profissionais do sexo masculino, contra apenas 23% do sexo feminino. Dentre os homens, 74% preferem trabalhar em período integral, enquanto as mulheres, 56% das entrevistadas.

Áreas de estudo e atuação

Além disso, 41% dos estudantes ouvidos tem preferência pela área de Análise de Sistemas, uma leve queda de 3% em comparação ao último ano, seguido de Ciência Da Computação (33%) e Sistemas de Informação (25%). A pesquisa também mostrou a preferência dos estudantes nas indústrias, sendo que 69% gostariam de trabalhar na área de Sotware de Computação e Tecnologia, seguido de Segurança de Rede (59%), Consultoria de TI (56%), Informação e Conteúdo sobre Internet (49%) e por último a área bancária (38%).

Ainda em relação às preferências no mercado de trabalho, 70% responderam que preferem trabalhar em empresas já estabelecidas, contra 30% em startups. Além disso, a maioria dos entrevistados (65%), disseram ter preferência por trabalhar em organizações estrangeiras com sede no Brasil, contra 35% em empresas nacionais.

Mudanças nas preferências ao longo dos anos

Em 2019 e 2020, os estudantes de TI tinham como prioridade a conquista de boas referências para o futuro na carreira. Neste ano, essa preferência mudou e o treinamento e desenvolvimento profissional se tornou o atributo mais importante. Além disso, o trabalho em equipe entrou no Top 10 deste ano, enquanto a preferência por inovação caiu uma posição em relação aos últimos dois anos analisados.

Redes Sociais em alta

Por fim, o estudo também revelou quais os canais de comunicação mais utilizados para obter informações sobre os profissionais de TI. As redes sociais lideram com 86% da preferência, seguido de notícias na imprensa (78%) e sites de emprego (52%). Além disso, a plataforma mais utilizada para buscar uma colocação no mercado é o LinkedIn, preferido por 65% dos entrevistados, seguido por sites de emprego (48%), Instagram (38%), Facebook (31%), Youtube (23%) e Whatsapp (21%).

Os entrevistados também revelaram quais são os assuntos que consideram mais importantes e que geram engajamento nas redes sociais, sendo que 80% consideraram muito importante tópicos relacionados a oportunidades de treinamentos e desenvolvimento profissional, 63% remuneração e benefícios, 60% a aparência do local de trabalho, 57% responsabilidade social corporativa, além da performance da empresa no mercado (57%), diversidade e inclusão (55%) e opiniões dos líderes (55%).

Postar um comentário

0 Comentários