Ultimas Notícias

8/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Secretaria de Desenvolvimento Agrário inicia obras hídricas travadas pela pandemia



A Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA) do Estado de Pernambuco atua em um ritmo acelerado para destravar obras de captação e abastecimento de água que estavam paradas por conta da pandemia do novo Coronavírus. Em sete meses de gestão, o deputado licenciado Claudiano Martins Filho (PP) colocou sua equipe para executar programas como Água Para Todos, Programa Água Doce e Projeto de Integração do Rio São Francisco.

Investimentos

Com o objetivo de levar água livre de bactérias e resíduos químicos, própria para consumo e por meio da implantação de dessalinizadores em poços existentes para as localidades rurais que sofrem com a escassez, já estão em andamento 57% dos projetos previstos para 2021. Um exemplo são as construções do Programa Água Doce (PAD), com 22 sistemas em quatro cidades do primeiro lote em execução. No próximo dia 21 de junho, serão iniciadas as obras de mais 28 sistemas em seis cidades pernambucanas. O valor total das obras é de R$ 35.559.416,00, e vai beneficiar 14.458 famílias.

Ao total, serão 170 sistemas em Pernambuco, divididos em três lotes, conforme a ordem abaixo:


As obras do Projeto de Integração do Rio São Francisco (PISF) – que funcionam como sistemas simplificados de abastecimento de água para as comunidades – foram retomadas em fevereiro de 2021. O programa tem como foco a segurança hídrica na região e a sustentabilidade dos sistemas de abastecimento de água. 

Sobretudo, o PISF prevê a implantação de 42 sistemas de abastecimento, o que beneficiará 12 mil moradores de 108 localidades, entre assentamentos, comunidades rurais e quilombolas, localizadas a cinco quilômetros das margens dos canais norte e leste da transposição. O projeto está orçado em R$ 60 milhões, com recursos da União.

Atualmente, estão em execução obras nos municípios de Salgueiro, Cabrobó, Terra Nova, Parnamirim e Mirandiba todas no Eixo Norte. As obras do Eixo Leste estão em planejamento para início na segunda quinzena de agosto nas cidades de Floresta, Custódia, Sertânia e Betânia.

O secretário Claudiano Filho comemora o avanço das obras e promete que continuará trabalhando nos projetos que estavam travados. “Meu compromisso, ao assumir a secretaria, é destravar as obras que estavam paradas por causa da pandemia e conseguir levar água de qualidade para as famílias rurais”, complementa.


Mais projetos

A SDA também mantém o Programa Nacional de Apoio à Captação de Água de Chuva e Outras Tecnologias Sociais de Acesso à Água, que construirá em média 850 cisternas para os municípios do Agreste de Pernambuco. No momento, o programa está em fase de processo licitatório e tem previsão de início das obras em 1 de agosto, com conclusão até 31 de dezembro.

Abaixo, segue a ordem de lotes e municípios beneficiados:


Neste ano, por meio do programa Água Para Todos, que prevê a implementação de sistemas de abastecimento de água simplificado, será construído um sistema no município de Iati, que irá beneficiar 200 famílias de agricultores. Além disso, também será construído dois sistemas em Águas Belas, assistindo 280 famílias, 3 Sistemas Em Itaíba, assistindo 900 famílias. Estão em fase de elaboração de projetos mais 1 Sistema em Pedra para 170 famílias, 1 sistema em Venturosa para 127 famílias.

As barragens e cisternas também estão em trâmite de licitação. Serão construídas mais 600 barragens para toda a região do Agreste. A previsão de início das obras é no mês de agosto e a conclusão está prevista para o mês de dezembro. Com orçamento de 16 milhões de reais, serão construídas também 800 cisternas com módulos produtivos, beneficiando 800 famílias na região.

Postar um comentário

0 Comentários