Ultimas Notícias

8/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Equipamentos para filtragem da água do novo dessalinizador de Noronha desembarcam na ilha




Foi desembarcada nesta segunda (19), em Fernando de Noronha, mais uma remessa de equipamentos para implantação do novo dessalinizador da ilha. São 12 filtros previstos no escopo do projeto que serão instalados no sistema para assegurar a qualidade da água ofertada. Os equipamentos atuam retendo partículas de até 50 micras, além de areia, cascalho e outros possíveis contaminantes da água do mar que podem comprometer o bom funcionamento do dessalinizador.

Os equipamentos farão parte da unidade de pré-tratamento do novo sistema de dessalinização. São oito filtros que receberão a água bruta na primeira etapa de filtragem, e que atuarão em paralelo a outros quatro filtros utilizados para retenção de partículas na segunda etapa do processo de filtração. A montagem eletromecânica dos filtros está prevista para iniciar em maio e a expectativa é que os primeiros resultados após a instalação dos equipamentos sejam percebidos em junho, quando um dos módulos do dessalinizador já estará em funcionamento com a produção de 10 litros de água por segundo.

O projeto do novo dessalinizador está inserido no pacote de investimentos previstos para Noronha pelo Governo do Estado, por meio da Compesa, e está orçado em R$ 22 milhões, seguindo um cronograma arrojado para ser entregue em julho. “Ficamos, cada vez mais, entusiasmados a cada novo equipamento que conseguimos garantir o envio para a ilha e que será integrado a esse projeto tão importante, que representa muito os investimentos sistemáticos do Governo de Pernambuco para a ampliação da oferta de água para os ilhéus”, destaca a presidente da Compesa, Manuela Marinho.

O novo sistema de dessalinização terá capacidade total de produção de 20 litros de água por segundo. O objetivo é que no futuro o sistema opere de forma simultânea com o já existente na ilha. A água dessalinizada corresponde a 30% do abastecimento de Fernando de Noronha, que é complementado com a captação da água do Açude do Xaréu, tratada na Estação de Tratamento de Água da Compesa – ETA Noronha, e, ainda, por poços artesianos.

Postar um comentário

0 Comentários