Ultimas Notícias

8/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Nordeste e Itália são temas da série "Rompendo Distâncias"




Criadas pelo desenhista e escritor Valdenes Guilherme, que é editor do blog Notícias Net, as histórias da série "Rompendo Distâncias", que também têm suas versões escritas, ganharam corpo durante o ano de 2020. As histórias são ambientadas na fictícia Lagoa da Italianinha, cidade que seria localizada na Zona da Mata Norte de Pernambuco, e que teria sido fundada por italianos, o que faz com que duas culturas diferentes - nordestina e italiana - convivam lado a lado de forma harmônica e encantadora. A cidade seria conhecida como "pedaço da Itália no Brasil".
O autor dedicou-se à produção das histórias principalmente no período inicial da pandemia da Covid-19, na época que os estados brasileiros tinham adotado restrições. Foi uma das formas de preencher o tempo, além dos estudos de italiano e de alemão. Agora, as histórias ganham suas versões desenhadas e versões escritas. Nas histórias, o autor pretendeu homenagear as tradições nordestinas, da sua terra de origem, além da Itália, cujo país pretende visitar um dia. Em menor escala, outra nação europeia, a Alemanha, também aparece nas histórias. As principais influências do autor são o brasileiro Maurício de Sousa e o americano Walt Disney. Para melhor compor as histórias, tem estudado outras obras, entre elas, O Auto da Compadecida e O Rei do Gado (apenas a primeira fase).

A história é dividida em quatro núcleos: 

No primeiro, as histórias são ambientadas em Lagoa da Italianinha, cidade que atualmente teria por volta de 70 mil habitantes, de comércio forte e muito turística. Vários mendigos vivem pelas ruas da cidade, sendo Andreza, Valdenes, Gílson, Renata e Gabriella os principais. Outros temas, como a corrupção na política, o coronelismo e o Cristianismo, com temas bíblicos - através da própria personagem Gabriella - são abordados nesse núcleo. Na cidade, costuma-se usar a expressão "Oxente Mamma Mia", uma junção de uma expressão nordestina com uma expressão italiana.

No segundo, as histórias seriam ambientadas em Vila Dourada, uma fictícia comuna italiana localizada na Lombardia, perto da fronteira com a Suíça. Foi dessa comuna que teria saído os fundadores de Lagoa da Italianinha, na década de 30, fugindo do regime de Mussolini. A vilã Nonna, a nadadora Herika Laizza e a mendiga Thaís são alguns dos principais personagens desse núcleo.

No terceiro, as histórias seriam ambientadas em Berlim, capital de Alemanha. Lá, vive a Milady, também originária de Lagoa da Italianinha. Ela deixou o Brasil rumo à Alemanha com o sonho de virar uma cantora de renome internacional. Ao lado de Ludmylla e da professora Carol, Milady vive aventuras, além de enfrentar a vilã Evellyn.

No quarto, as histórias são ambientadas na região que atualmente seria a cidade de Lagoa da Italianinha, na década de 30 e década de 40, no período conhecido como Era Vargas, que corresponde à fundação da cidade. Nessa ocasião, os imigrantes italianos teriam chegado por aqui, vivendo da plantação do algodão e da cana-de-açúcar. Nesses enredos, são abordados o Cangaço no Nordeste e a Segunda Guerra Mundial. Destaca-se a personagem Alycia, pequena imigrante italiana que veio com seus pais e, com a sua inteligência, carisma e simpatia, conquistou a simpatia dos nativos nordestinos. Esses personagens seriam antepassados dos personagens dos demais núcleos. 

Para conferir as aventuras dessa turma em versão escrita, acessem o blog Rompendo Distâncias: https://rompendo-distancias.blogspot.com/


Notícias Net Limoeiro

Postar um comentário

0 Comentários