Ultimas Notícias

8/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Joãozinho quebra o silêncio e fala sobre corte de gastos e demissões

Imagem | Edvaldo Carvalho Filho (Divulgação)


Um dia após a publicação de decreto determinando corte de gastos e redução do quadro de pessoal da prefeitura de Limoeiro, nesta quarta-feira (17) o gestor municipal João Luís (PSB) quebrou o silêncio e falou sobre o assunto, que tornou-se o mais comentado nos últimos dias. Inicialmente, o socialista havia informado que os esclarecimentos ficariam apenas à cargo da procuradora municipal, a advogada Angélica Vilanova, como ocorreu anteriormente. Mas através de áudio enviado a reportagem da Rádio Jornal Limoeiro, Joãozinho justificou os motivos da economia estabelecida em diversas áreas da administração municipal e pediu a compreensão dos limoeirenses.


Com relação ao assunto de maior polêmica (a exoneração de comissionados e a rescisão de contratos), o chefe do executivo disse que antes da eleição vinham sendo adotadas medidas dessa natureza, e exemplificou a nomeação do secretário de Educação Luiz Gonzaga para a presidência da Autarquia de Ensino Superior de Limoeiro (AESL) sem aumento salarial. O número de "demitidos" não foi divulgado pelo prefeito. Ele voltou a alegar que os repasses federais estão menores, o que onera a folha de pagamento e ultrapassa o limite de até 54% estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Ao final, disse que "está com o coração partido", pediu desculpas e afirmou que os desligamentos foram necessários. Confira abaixo o posicionamento do prefeito:


Postar um comentário

0 Comentários