Propaganda

Últimas Notícias

Cabelos tingidos: veja os coloridos mais famosos da tela e aprenda a cuidar‏



É difícil pensar em um mundo sem coloração de cabelo, em que as mulheres não pudessem mudar o visual e tinham que se conformar com sua cor natural, inclusive com o envelhecimento dos fios. Essa era a realidade até 1909 quando o químico Eugène Schueller criou a primeira coloração capilar segura. Foram registrados alguns relatos de tentativas fracassadas de coloração antes de 1909, mas, até então, os únicos métodos eficazes de tintura eram a henna ou os sais minerais, que deixavam um efeito artificial e com tons muito pigmentados e chamativos.

Com o produto difundido nas prateleiras das farmácias e supermercados, surgiram também as preocupações com os danos que as tintas causam aos fios. “A preocupação foi tamanha que surgiram cosméticos, como shampoos, para que o tratamento fosse realizado em casa mesmo”, explica Gilberto Miranda, representante da Vitiss Cosméticos, que oferece como opção de tratamento as linhas Violet Flower, para cabelos loiros, e a Queratina, para cabelos ruivos. Além disso, disso é preciso hidratar com frequência, usar protetor térmico e evitar exposição excessiva ao sol, mar e cloro. Tomando os devidos cuidados, vale demais mudar o visual sem gastar tanto e com a vantagem de não ser permanente, podendo mudar assim que outra cor fizer a cabeça. A atriz Flávia Alessandra, uma das que lançou a moda do platinado, é uma inspiração. Veja títulos que trouxeram estrelas com a cabeleira pintada.


Azul é a Cor Mais Quente: O filme francês de 2013, dirigido por Abdellatif Kechiche e ganhador de vários prêmios, chamou a atenção não somente pelo drama vivido pela adolescente Adèle (Adèle Exarchopoulos), mas também pela forte cor azul do cabelo de Emma (Léa Seydoux), o que acabou dando ao nome do longa. Adèle é uma garota de 15 anos quando descobre em Emma sua primeira paixão por uma mulher, travando uma luta contra a moral vigente na França e contra a família conservadora, além de ter que lidar com as próprias emoções.


Brilho Eterno de Uma Noite Sem Lembrança: Com o título original Eternal Sunshine of the Spotless Mind, o longa estadunidense dirigido por Michel Gondry misturou comédia dramática com ficção científica para contar a história Joel (Jim Carrey) e Clementine (Kate Winslet). Os dois formavam um casal que durante anos tentaram fazer com que o relacionamento desse certo. Desiludida, Clementine decide esquecer Joel para sempre e aceita se submeter a um tratamento experimental, que retira de sua memória os momentos vividos com ele. Toda a instabilidade emocional de Clementine é exposta nas cores do cabelo, que chega a mudar quatro vezes.

Corra Lola, corra: É um filme da Alemanha que tem um dos cabelos mais marcantes da grande tela. Corra Lola, Corra, com direção de Tom Tykwer, tingiu com um vermelho bem forte os cabelos da atriz Franka Potente (Lola). Ela tenta salvar o namorado Manni (Moritz Bleibtreu), um coletor de uma quadrilha de contrabandistas que esquece no metrô uma sacola com 100.000 marcos, tendo que entregar a quantia o mais rápido possível para o chefe. Após pedir ajuda ao pai, que é presidente de um banco, Lola corre através das ruas de Berlim, sendo apresentados três possíveis finais da louca corrida de Lola para salvar o namorado.

Alice no País das Maravilhas: O filme de 2010 baseado no livro e animação anônimos é um festival de cabelos tingidos e marcantes. Com direção do inconfundível Tim Burton, Alice (Mia Wasikowska), o Chapaleiro Maluco (Jhnny Depp), a Rainha de Copas (Helena Bonham Carter) e a Rainha Branca (Anne Hathaway) aparecem com cores marcantes no cabelo. A história conta as aventuras de Alice, uma jovem de 17 anos, que revisita uma terra encantada onde ela esteve dez anos antes, mesmo sem lembrar.

Meu Pedacinho de Chão: Quem pensa que cabelos tingidos é coisa de cinema não conheceu a novela Meu Pedacinho de Chão, transmitida no horário das 18h pela Rede Globo. Escrita por Benedito Ruy Barbosa, o romance colocou em evidência a bela Bruna Linzmeyer, que usou os cabelos no tom rosa algodão doce. Ela viveu a professora Juliana, que chegou à Vila de Santa Fé e mudou de vez a vida dos moradores do local.

Matéria por Maiara Melo

Nenhum comentário

Para comentar neste Blog você deve ter consciência de seus atos, pois tudo que aqui é postado fica registrado em nossos registros. Tenha em mente que seu respeito começa quando você respeita o próximo. Lembre-se que ao entrar aqui você estará em um ambiente bem descontraído e por isso contribua para que ele sempre fique assim. Não esqueça que os comentários são moderados e só iram ao ar depois de uma analise e se passarem por ela iremos publicar, caso não ele será deletado. Para os novos comentários via Disqus ou Facebook a moderação não se faz necesária, já que o nome do usuário fica salvo nos comentários.
Obrigado pela visita e volte sempre.