Propaganda

Últimas Notícias

A trilha do Bate e Volta Limoeiro Carpina



Booommmm Diiiiiaaaa meu povo e minha “pova”, aqui estamos para mais uma edição do meu, do seu, do nosso Diário de Bordo dos Limoeiro Bike Clube e dos Juntos e Misturados. Ao ler o titulo você deve está se perguntando o porquê do Bate e Volta, mas a explicação vai além da logica, afinal Bate e Volta não seria aquele carrinho do parque de diversão? Demos esse nome de Bate e Volta por conta da ida e volta rápida, ou seja, batemos (chegamos lá) e Voltamos no pique que nos levou de Limoeiro Carpina. A saída dos ciclistas de Limoeiro começou com o céu meio nublado, mas logo Deus presenteou a todos com um belo arco-íris como que desejasse boa sorte a todos do pedal. A saída por volta das 05 horas e 30 minutos de uma manhã nublada foi tudo que os bikers queriam afinal com a temperatura amena e sem o sol forte o pedal fica melhor. 

Em um ritmo mediado as paisagens passavam por eles e muitas lembranças os remetiam a pedais de outrora como o da Barragem do Carpina ao se passar próximo a entrada que dá acesso ao local. A cada nova ladeira um obstáculo era deixado para trás e eles superando seguiam rumo a Carpina. Passando por Gameleira, Campo Grande, Lagoa do carro, dentre outras localidades os ciclistas iam apreciando a cultura local exposta nas barracas que ficavam as margens da PE 90 e da BR 408. A chegada a Carpina foi super tranquila e lá eles encontraram outros ciclistas que iam participar da XI Etapa do Circuito Ecobike. Depois de ar aquele alô esperto aos participantes do evento os membros deste pedal (com exceção de Jucelino que resolveu fazer a etapa do circuito) e logo trataram de voltar para a Princesa do Capibaribe. 

O bom da volta é seu reverso, pois na ida houve muita subida e as mesmas se transformariam em excelentes descidas e foi isso que aconteceu e com as bikes voando baixo a cerca de 40KM/H os ciclistas seguiram e nesta volta também procuraram um bom lugar para comer. Depois da procura enfim eles acharam um local legal com aquela comida costumeira de outros pedais. Cuscuz, macaxeira, galinha guisada e carne de sol fizeram parte do cardápio que pôs de volta as energias perdidas durante a ida e a volta deste bate e volta. A chegada em Limoeiro foi muito sossegada e todos que fizeram este pedal chegaram sãos e salvos. Com relação à Jucelino, ele também cegou bem e fez todo percurso do Ecobike. A trilha deste domingo foi de 51KM e todos realizaram o trajeto com a sensação de dever cumprido. Assim foi o domingo dos ciclistas de Limoeiro registrado neste Diário de Bordo. Confira algumas fotos abaixo e outras em nossa Página no Facebook clicando AQUI.







Nenhum comentário

Para comentar neste Blog você deve ter consciência de seus atos, pois tudo que aqui é postado fica registrado em nossos registros. Tenha em mente que seu respeito começa quando você respeita o próximo. Lembre-se que ao entrar aqui você estará em um ambiente bem descontraído e por isso contribua para que ele sempre fique assim. Não esqueça que os comentários são moderados e só iram ao ar depois de uma analise e se passarem por ela iremos publicar, caso não ele será deletado. Para os novos comentários via Disqus ou Facebook a moderação não se faz necesária, já que o nome do usuário fica salvo nos comentários.
Obrigado pela visita e volte sempre.