Últimas Notícias

Confira mais capítulos da novela o impeachment da presidente Dilma Rousseffe como os Deputados Pernambucanos votaram



O bicho esta pegando na Câmara Federal com a votação referente ao impeachment da presidente Dilma Rousseff. Há uma grande expectativa entre os parlamentares e o que corre nos bastidores é que a votação ocorra em meados de abril, quando o rito de tramitação terá sido cumprido. Aqui em Pernambuco a bancada esta dividida entre os contras e os prós Dilma. Entre os Deputados que tiveram apoios aqui em Limoeiro temos Marinaldo Rosendo PSB-PE apoiado por Joãozinho votando a favor do impeachment e Ricardo Teobaldo PTN-PE votando contra o impeachment. Na lista abaixo você confere todos os deputados e suas votações. Vale lembrar que São necessários 342 
para aprovar a proposta e no momento desta matéria  (11/04 19:40) o marcador  computava 296 a favor, 55 indecisos, 43 não quiseram responder e 119 contra. Faltando 223 votos os que são a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff correm atrás na intenção de conseguir ainda mais votos. Os aliados alegam golpe outros alegam improbidade administrativa. 

Para quem não sabe o processo de impeachment de Dilma Rousseff consiste em uma questão processual aberta com vistas ao impedimento da continuidade do mandato de Dilma Rousseff como Presidente da República do Brasil. O processo iniciou-se com a aceitação, em 2 de dezembro de 2015, pelo Presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, de denúncia por crime de responsabilidade oferecida pelo procurador de justiça aposentado Hélio Bicudo e pelos advogados Miguel Reale Júnior e Janaina Paschoal. As acusações versam sobre desrespeito à lei orçamentária e à lei de improbidade administrativa por parte da presidente, além de lançarem suspeitas de envolvimento da mesma em atos de corrupção na Petrobras, que têm sido objeto de investigação pela Polícia Federal, no âmbito da Operação Lava Jato.

Há, no entanto, juristas que contestam a denúncia dos três advogados, afirmando que as chamadas "pedaladas fiscais" não caracterizam improbidade administrativa e que não existe qualquer prova de envolvimento da presidente em crime doloso que possa justificar o impeachment. A partir da aceitação do pedido de impedimento, formou-se uma comissão especial na Câmara dos Deputados, a fim de decidir se haveria uma votação no plenário. O roteiro começou com os depoimentos dos autores do pedido e teve seguimento com a apresentação da defesa de Dilma Rousseff. Enquanto isso, manifestações de rua contra e a favor do impedimento ocorriam periodicamente em todo o país. Entenda ainda mais sobre este assunto na página Wikipédia dedicado ao Processo de impeachment de Dilma Rousseff.




Nenhum comentário

Para comentar neste Blog você deve ter consciência de seus atos, pois tudo que aqui é postado fica registrado em nossos registros. Tenha em mente que seu respeito começa quando você respeita o próximo. Lembre-se que ao entrar aqui você estará em um ambiente bem descontraído e por isso contribua para que ele sempre fique assim. Não esqueça que os comentários são moderados e só iram ao ar depois de uma analise e se passarem por ela iremos publicar, caso não ele será deletado. Para os novos comentários via Disqus ou Facebook a moderação não se faz necesária, já que o nome do usuário fica salvo nos comentários.
Obrigado pela visita e volte sempre.